Banca & Finanças Maria Luís fala em "grande falta de vergonha" do PS nas acusações sobre a banca

Maria Luís fala em "grande falta de vergonha" do PS nas acusações sobre a banca

"Em 2011, herdámos todos [os problemas]. Portugal estava na bancarrota. E um país na bancarrota não pode ter um sistema financeiro saudável", defendeu a ex-ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque.
Maria Luís fala em "grande falta de vergonha" do PS nas acusações sobre a banca
Miguel Baltazar/Negócios
Diogo Cavaleiro 16 de maio de 2017 às 16:51

Maria Luís Albuquerque rejeita as acusações do Partido Socialista, pela voz de João Galamba, de ter deixado problemas por resolver na banca. A ex-ministra critica mesmo a postura socialista de exigir a resolução das dificuldades encontradas desde que o Governo de José Sócrates caíra, em 2011.

 

"É uma grande falta de vergonha acusar de não termos resolvido os problemas todos que nos deixaram", disse a ex-ministra das Finanças entre 2013 e 2015. Segundo Maria Luís Albuquerque, o Governo PSD e CDS está a ser acusado de não ter resolvido todos os problemas deixados pelo PS antes de o PS ter regressado ao poder.

 

A antiga governante com a pasta das Finanças defende que o Executivo de António Costa até tem "muita sorte" por "só ter herdado alguns problemas". "Em 2011, herdámos todos. Portugal estava na bancarrota. E um país na bancarrota não pode ter um sistema financeiro saudável", argumentou Maria Luís Albuquerque, em resposta ao deputado socialista João Galamba.

 

O PS tem atacado o Governo PSD/CDS de ter deixado por solucionar inúmeras dificuldades da banca, desde o Banif – que foi alvo de resolução em Dezembro de 2015, logo após as eleições legislativas – até à capitalização da Caixa Geral de Depósitos. Durante o mandato do Executivo anterior, o BES foi alvo de uma medida de resolução determinada pelo Banco de Portugal, depois de o Executivo ter recusado intervir na salvação do Grupo Espírito Santo, como pedido por Ricardo Salgado



pub

Marketing Automation certified by E-GOI