Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Nuno Amado não prevê alterações da Sonangol “num prazo razoável”

Foi com elogios que Nuno Amado se referiu à Sonangol. Em relação à avaliação feita pela petrolífera, o responsável do BCP falou em “tranquilidade”.

Miguel Baltazar
Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 14 de Fevereiro de 2018 às 18:51
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O Banco Comercial Português aguarda com "tranquilidade" uma decisão da Sonangol sobre o investimento no banco português. Mas não se antecipam mudanças num prazo "razoável", segundo Nuno Amado.

 

"A avaliação que está a ser feita por Angola é uma avaliação que cabe às autoridades angolanas e que nós respeitamos", afirmou Nuno Amado, sobre a avaliação das participações de empresas estatais noutras entidades, como bancos.

 

"Demos toda a informação pretendida e devida aos accionistas representados na administração. Fizemos de forma transparente como sempre fizemos. Aguardamos com toda a tranquilidade", afirmou na conferência de imprensa de apresentação de resultados, em que o banco reportou uma multiplicação dos lucros para 186 milhões de euros.

 

Segundo afirmou esta quarta-feira o líder executivo do banco, a "Sonangol teve um papel fundamental para que o BCP chegasse onde chegou, incluindo para a entrada da Fosun". O grupo chinês é o maior accionista da instituição financeira, com perto de 25% do capital.

 

Nuno Amado não quis, contudo, esclarecer qual a participação da Sonangol no BCP. Em Setembro, a posição oficial era de 15,24% do capital, sendo que a petrolífera tinha autorização do Banco Central Europeu para superar os 20%, fasquia que não foi superada. Mas há notícias que dão conta de um reforço da participação até 19%. Algo que só se poderá confirmar no relatório e contas de 2017, que ainda não foi divulgado.

 

De qualquer forma, o presidente executivo do BCP desmentiu que o accionista esteja desinteressado. "Estamos bastante tranquilos com a relação com a Sonangol. Tem havido comunicação. Tem havido contactos, relação, como sempre houve, correcta e adequada", adiantou, acrescentando que é uma relação "muito profissional".

 

"Não prevemos alterações num prazo razoável", concluiu. "Como não sou adivinho não vou adivinhar cenários.

Ver comentários
Saber mais BCP Nuno Amado Sonangol
Mais lidas
Outras Notícias