Construção Custos de construção crescem ao ritmo mais lento desde Janeiro

Custos de construção crescem ao ritmo mais lento desde Janeiro

Os preços para construir uma casa continuam a aumentar, mas o ritmo abrandou para o nível mais baixo desde Janeiro. A contribuir para esta travagem estiveram as duas componentes: mão-de-obra e materiais.
Custos de construção crescem ao ritmo mais lento desde Janeiro
Krisztian Bocsi / Bloomberg
Sara Antunes 07 de setembro de 2018 às 11:18

O índice de custos de construção de habitação nova aumentou 1,4%, quando comparado com igual período do ano passado, revelou o Instituto Nacional de Estatística (INE) esta sexta-feira, 7 de Setembro. Este aumento é o menor desde Janeiro.

 

A contribuir para esta evolução esteve o aumento de 1,4% dos custos associados com a mão-de-obra e de 1,4% dos materiais. Em ambos os casos verificou-se um abrandamento dos aumentos.

 

Já quando analisados os custos de manutenção e reparação de casas, o índice acelerou, com o crescimento a ser de 2,4%. Neste caso, é o maior aumento desde Abril.

 

Os custos de construção têm vindo a aumentar progressivamente, sendo que, desde Setembro de 2016, estão a verificar variações homólogas sempre superiores a 1%.




Saber mais e Alertas
pub