Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Kinder, TMN e Millennium bcp lideram investimento publicitário em semana de eleições

Na semana que antecedeu as eleições legislativas em Portugal as marcas que mais investiram em publicidade foram a Kinder, que passou directamente para a primeira posição, a TMN e o Millennium bcp, segundo dados hoje divulgados pela Marktest.

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 02 de Março de 2005 às 13:52

Na semana que antecedeu as eleições legislativas em Portugal as marcas que mais investiram em publicidade foram a Kinder, que passou directamente para a primeira posição, a TMN e o Millennium bcp, segundo dados hoje divulgados pela Marktest.

A Kinder investiu mais de 1,47 milhões de euros, com base em preços de tabela, em publicidade na televisão, ocupando a primeira posição do «Top Marcas» divulgado pela Marktest.

A TMN, que na semana anterior ocupava a primeira posição, passou para segundo lugar com 1,26 milhões de euros investidos. O Millennium bcp investiu 1,16 milhões de euros, passando do quinto lugar ocupado na semana anterior para o terceiro lugar.

Indústria da alimentação lidera investimento publicitário em 2004

A indústria da alimentação foi o sector que mais investiu em publicidade em 2004, com montantes que representaram 12,3% do total, segundo a Marktest. Em 2004, o investimento publicitário, a preços de tabela, situou-se muito perto dos 3 mil milhões de euros.

O sector mais representativo foi o da indústria da alimentação. Com os seus 369 milhões de euros investidos em televisão, rádio, imprensa, outdoor e cinema, o sector representou 12.3% do total do investimento em publicidade.

O maior anunciante da indústria da alimentação foi a Danone Portugal, com valores que ultrapassaram os 54 milhões de euros (preços de tabela), o que representou 36,1% do total investido pelo sector. A Nestlé Portugal foi o segundo maior anunciante, responsável por um volume de publicidade perto dos 40 milhões de euros, ou 10,7% do total da indústria da alimentação.

A Lactogal colocou-se na terceira posição nos investidores deste sector, com montantes superiores aos 36 milhões de euros, 10% do total da indústria da alimentação, de acordo com a mesma fonte.

Ver comentários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio