Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Actividade turística acelera em Setembro

Os estabelecimentos hoteleiros registaram 5,6 milhões de dormidas em Setembro de 2015, mais 6,2% do que no mesmo período do ano passado. O mercado externo cresceu mais do que o interno, e os proveitos no sector aumentaram.

Bruno Simão
Inês F. Alves inesalves@negocios.pt 13 de Novembro de 2015 às 13:08
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

Os dados revelados esta sexta-feira, 13 de Novembro, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) sobre a actividade turística no mês de Setembro apontam para um aumento das dormidas em 6,2%, para 5,6 milhões. Os proveitos aumentaram "significativamente", refere a nota, apesar de se ter reduzido a estada média. O mercado externo foi o que mais cresceu.

 

Em Setembro deste ano a hotelaria registou 1,9 milhões de hóspedes, mais 10,7% do que no mesmo período de 2014, e 5,6 milhões de dormidas, mais 6,2% do que no período homólogo.

 

Os estabelecimentos que registaram o maior aumento de dormidas foram as pousadas (+11,1%), hotéis de uma ou duas estrelas (+11,0%) e os aldeamentos turísticos (+10,7%). No sentido oposto, os apartamentos-hotel de cinco estrelas registaram uma queda de 13,1% nas dormidas e os apartamentos-hotel de duas e três estrelas assistiram a um recuo de 4,2%.

 

As dormidas de residentes aumentaram 5% em Setembro e as de não residentes cresceram 6,6%. Se contabilizados os primeiros nove meses do ano, esta evolução também se faz sentir, tendo as dormidas de residentes aumentado 5,2% e as de não-residente 6,8% face ao período homólogo de 2014.

 

Os dez principais mercados – Reino Unido, Alemanha, Espanha, França, Países Baixos, Brasil, Irlanda, Itália, EUA e Bélgica - representaram 80,8% das dormidas de não residentes no mês em análise.

 

Os principais destinos turísticos escolhidos foram o Algarve, Lisboa, a região Norte e a Madeira, refere este relatório, destacando porém que as dormidas aumentaram com maior intensidade nos Açores (+19,2%), no Norte (+16,3%) e no Alentejo (+11,8%).

 

O Algarve foi a região com maior procura por parte dos residentes, seguindo-se o Norte e a região Centro, que ultrapassou Lisboa, pode ler-se neste relatório. Já no que toca aos não residentes, a escolha recaiu sobretudo no Algarve, em Lisboa e na Madeira.

 

A estada média reduziu 4,1% para 2,88 noites em Setembro. Contabilizados os primeiros nove meses do ano, a estada média decresceu 2,0%, o que corresponde a 2,87 noites.

Os proveitos totais no sector (valores resultantes da actividade dos meios de alojamento turístico: aposento, restauração e outros) em Setembro fixaram-se em 296,8 milhões de euros, mais 14,7% do que no mesmo mês de 2014.

 

Os proveitos de aposento (valores resultantes das dormidas de todos os hóspedes nos meios de alojamento turístico) fixaram-se nos 217,3 milhões de euros em Setembro deste ano, mais 16,9%.

 

No mês em análise, o rendimento médio por quarto disponível aumentou expressivamente, de 45,3 euros em Setembro de 2014 para 52,1 euros no mesmo mês deste ano, que corresponde a uma variação homóloga de 15,1%.

 

No que diz respeito ao caso específico dos parques de campismo, estes receberam em Setembro 197,8 mil campistas, que proporcionaram 640,9 mil dormidas, verificando-se um aumento face ao mesmo mês do ano passado de 16,3% e 11,7%, respectivamente.

 

No que concerne as colónias de férias e pousadas de juventude, estas registaram 35,2 mil hóspedes e 75,2 mil dormidas, o que equivale a uma evolução homóloga de 11,8% e 6,6%, respectivamente.

Ver comentários
Saber mais Instituto Nacional de Estatística INE Reino Unido Alemanha Espanha França Países Baixos Brasil Irlanda Itália EUA Algarve Lisboa Centro turismo empresas
Mais lidas
Outras Notícias