Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ann Mettler: "Sem 'social media' Trump não seria candidato"

As redes sociais mudaram para sempre a forma de fazer jornalismo. Donald Trump, que disputa esta terça-feira a presidência dos EUA, sabe isso há muito.

Miguel Baltazar
Isabel Aveiro ia@negocios.pt 08 de Novembro de 2016 às 13:37
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

"Acredito que se não fosse a 'social media', Donald Trump não seria candidato do partido Republicano" à presidência dos EUA, votação que já começou esta terça-feira, 8 de Novembro.

 

A frase, de Ann Mettler, directora do Centro Europeu de Estratégica Política (EPSC), um fórum da Comissão Europeia, foi proferida durante a manhã desta terça-feira, no segundo dia 2 da Web Summit. E serviu para captar a atenção de uma plateia que teve que ser "aliciada" pelo moderador - "a Ann é um dos funcionários públicos mais porreiros que eu conheço", garantiu o jornalista Ryan Heath, correspondente do Politico para a União Europeia.

 

Feita a garantia a uma plateia essencialmente tecnológica e jovem, desconfiada assim das instituições políticas e de oradores mais maduros, sobretudo se não forem empreendedores, Mettler explicou que já foi mais "tecnologicamente optimista" antes.

 

Num painel subordinado à questão "Irá a tecnologia matar a democracia?", a líder do "think tank" europeu de estratégia afirmou: "vejo [hoje] um lado mais negro da internet a surgir".

 

Donald Trump voltou a ser tema, lendo Mettler uma frase que o candidato republicano pronunciou no passado: "tenho estas coisas chamadas Twitter e Facebook, que é como ter o New York Times, mas sem as chatices", arrancando risos da plateia.


O jornalista do Politico concordou, e recordou que, no contexto recente do referendo sobre a saída do Reino Unido da UE, "Farage não teria ido tão longe se não fosse o Youtube". "As comunidades tecnológicas", afirmou, "têm que ter em conta o que estão a criar".

 

E, na análise, "os media de massas [mass media no original, por oposição a social media] têm que pensar também" no que estão a fazer. Trump outra vez: a "CNN teve a maior audiência de sempre [da sua história] com debate presidencial" entre Trump e Clinton. E o próprio New York Times estimou recentemente, afirmou Mettler, em "dois mil milhões de dólares a cobertura jornalística" que Trump obteve "de graça" nesta campanha das presidenciais 2016. 

Ver comentários
Saber mais Ann Mettler Donal Trump Partido Republicano EUA directora do Centro Europeu de Estratégica Política Comissão Europeia Web Summit Donald Trump
Mais lidas
Outras Notícias