Caixa Empresas Candidaturas a PME Líder e PME Excelência estão em curso

Candidaturas a PME Líder e PME Excelência estão em curso

Como títulos que abrem portas e facilitam negócios, os estatutos PME Líder e PME Excelência são necessariamente concorridos. Até final de Novembro e final de Outubro, respectivamente, serão escolhidas as empresas portuguesas que irão figurar na lista de 2016.
Candidaturas a PME Líder e PME Excelência estão em curso

Olimpicamente, são dois concursos, praticamente em paralelo. Candidatas são as empresas portuguesas que pretendem obter os estatutos de PME Líder e PME Excelência, distinções atribuídas pelo IAPMEI (Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação) e pelo Turismo de Portugal.

 

À parte do papel crucial da banca, com programas específicos para estas empresas – caso da Oferta Caixa PME Líder, que no início do ano apoiava cerca de 1.700 das PME Líder e PME Excelência –, os critérios de selecção são claramente exigentes e o estatuto tem de ser renovado anualmente.

 

Para manter ou conseguir o selo de reputação PME Líder, as empresas têm de cumprir e comprovar a sua condição de PME, apresentar pelo menos três exercícios de actividade completos e as contas de 2015 fechadas. É ainda necessário terem a situação regularizada com o Fisco e a Segurança Social, um volume de negócios igual ou superior a um milhão de euros (ou meio milhão, no caso do sector do turismo) e, claro, prosseguir estratégias de crescimento e de reforço da sua base competitiva.

 

Reunir todos os requisitos (que podem ser consultados numa página específica do site da Caixa Geral de Depósitos) permite às empresas concorrer ao título de PME Líder 2016, um estatuto que será válido até 15 de Setembro do próximo ano e que tem prazo para novas candidaturas até final de Novembro.

 

Um mês antes, termina o prazo para as candidaturas a PME Excelência, entre as empresas que já ostentam o estatuto de Líder. Este ano, os critérios são ainda mais selectivos. Por exemplo, a autonomia financeira era de 35% no ano transacto e subiu para os 37,5%. A rendibilidade líquida do capital próprio terá de ser igual ou superior a 12,5% (8% no caso do turismo) e o volume de negócios/EBITDA não poderá ficar abaixo dos 7,5%, com excepções para o sector turístico.

 

Só onze bancos a actuar em Portugal são parceiros do IAPMEI e do Turismo de Portugal na escolha das PME Líder e PME Excelência, um lote em que a CGD assume especial protagonismo.

 

Com a Oferta Caixa PME Líder, a CGD oferece às empresas com esse estatuto, em novas operações de crédito, reduções de spreads até 50 pontos base (um ponto base equivale a 0,01 por cento) e de 50% na comissão de estudo e montagem nas operações de leasing.

 

Acresce que as PME Líder podem ainda beneficiar de redução na mensalidade e na tarifa de serviço de cliente nos TPA netcaixa e descontos nos seguros para empresas, além do acesso a apoio financeiro público: sejam os benefícios do IAPMEI, financiamentos com garantia mútua, consultoria especializada e certificação de contas em condições preferenciais.


VEJA TODOS OS CONTEÚDOS Caixa Empresas.




Marketing Automation certified by E-GOI