Estratégias verdes nos seguros

As seguradoras estão a desenvolver formas de os investimentos e as subscrições serem mais sustentáveis.
Estratégias verdes nos seguros
DR
Filipe S. Fernandes 26 de abril de 2019 às 13:00

Para Juan Miguel Estallo, diretor de produto da Liberty Seguros, para mitigar o impacto das alterações climáticas o "papel das seguradoras será o de antecipar necessidades de mercado e apresentar, com a rapidez necessária, soluções para os seus clientes. Por outro lado, a prevenção não se faz apenas pela contratação de um seguro, prevenindo o risco".

Por isso, a Liberty Seguros defende que para se anteciparem e minimizarem os riscos das alterações climáticas, as empresas e particulares devem apostar em boas práticas e hábitos que "promovam a sustentabilidade do Planeta Terra e a redução da pegada ecológica. Estes hábitos passam, por exemplo, pela utilização de materiais reciclados e recicláveis, de produtos ecológicos e biológicos, pela redução dos consumos de água e energia, entre outros".

O papel das seguradoras será o de antecipar necessidades de mercado e apresentar, com a rapidez necessária, soluções para os seus clientes.

A transformação digital vem, em certa medida, ajudar a tornar a sociedade mais sustentável. 
juan miguel estallo
Diretor de Produto da Liberty Seguros


"A transformação digital vem, em certa medida, ajudar a tornar a sociedade mais sustentável, uma vez que tem permitido eliminar a utilização de recursos como o papel, que tem vindo a ser substituído por outros mecanismos", analisa Juan Miguel Estallo. O que até permite melhorar o serviço ao cliente, como são exemplos o lançamento do canal de atendimento por WhatsApp e do novo portal para clientes, e o lançamento de uma app que pretende melhorar a condução dos utilizadores - a "Hit the Road". Acrescenta que "o nosso trabalho é resolver os problemas que, aos olhos dos clientes, são naturalmente complexos".

2 mil milhões verdes

A Generali decidiu em Maio do ano passado adotar uma estratégia verde na alocação dos seus investimentos. Assim os investimentos em setores "verdes" aumentarão em 3,5 mil milhões de euros, principalmente através de obrigações verdes e infraestruturas verdes, até 2020. Por outro lado deixou de investir em empresas relacionadas com o setor carbonífero e ceder os cerca de 2 mil milhões de euros investidos em ações e obrigações de empresas neste setor.

A outra face da estratégia passa pelo crescimento nos seguros verdes/ecológicos com a a percentagem da carteira de prémios relacionada com o setor das energias renováveis a aumentar e o aumento da oferta de produtos com valor ambiental, como por exemplo a mobilidade sustentável e eficiência energética, para o mercado de retalho e as PME.




Marketing Automation certified by E-GOI