Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Martifer dispara 4,5% após venda de centrais solares à Finerge

As ações da Martifer estão a reagir em alta à venda da Martifer Renovables à Finerge, numa operação avaliada em 23,5 milhões de euros.

'O jornal que todos lêem.'
Rita Faria afaria@negocios.pt 19 de Dezembro de 2019 às 10:47
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As ações da Martifer registam uma forte subida na bolsa de Lisboa esta quinta-feira, 19 de dezembro, depois de a empresa ter anunciado a venda da Martifer Renovables à Finerge numa operação avaliada em 23,5 milhões de euros.

Os títulos da Martifer ganham 4,5% para 39,5 cêntimos, numa sessão em que já trocaram de mãos cerca de 66 mil ações, mais do dobro da média diária dos últimos seis meses, que não excede os 31 mil títulos.

Esta subida acontece depois de a empresa ter revelado, na quarta-feira, que vendeu à Finerge a totalidade do capital da Martifer Renovables, que detém seis centrais solares em Espanha.

As seis centrais fotovoltaicas estão localizadas em três províncias do país vizinho, Huelva, Salamanca e Sevilha, e geram anualmente 5 milhões de euros em receitas.

No mesmo dia, a Martifer autorizou uma operação de reforço dos capitais próprios por parte dos dois maiores acionistas (a I'M SGPS, detida pelos irmãos Carlos e Jorge Martins), em assembleia-geral extraordinária, no valor de 40 milhões de euros. 

O reforço será feito por via da conversão de dívida em capital e o objetivo é que os dois principais acionistas mantenham as posições relativas já detidas, já que o reforço será feito em partes iguais.

A Mota-Engil, que detém 38,35% da Martifer, desce 2,58% para 1,885 euros, depois de já ter subido um máximo de 2,07% para 1,975 euros – o valor mais alto desde 27 de novembro – a beneficiar da notícia de que a empresa estatal China Communications Construction Co (CCCC) estará interessada em comprar 30% da construtora portuguesa

Ver comentários
Saber mais Martifer Finerge Mota-Engil bolsa
Outras Notícias