Outros sites Cofina
C-Studio
Mais informações

C•Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do universo Cofina.
Aqui as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Notícia

Galp reconhecida como a empresa mais sustentável do seu setor

O conceituado Dow Jones Sustainability Indices atribuiu à energética portuguesa a liderança no ranking mundial de sustentabilidade, no setor Oil & Gas Upstream & Integrated.

23 de Novembro de 2021 às 11:10

A Galp é a empresa mais sustentável do mundo no setor de Oil & Gas Upstream & Integrated. A distinção foi atribuída pelo Dow Jones Sustainability Indices (DJSI), um dos principais índices de referência internacionais sobre as melhores práticas nas dimensões ambiental, social e de governo em empresas líderes em sustentabilidade a nível global.

Depois de em 2018 ter subido ao terceiro lugar do pódio, este ano a energética portuguesa, que há uma década marca presença nestes índices, conquistou a medalha de ouro, superando a prestação das 54 empresas analisadas. Um reconhecimento que Andy Brown, CEO da Galp, diz evidenciar a estratégia da energética em descarbonizar progressivamente o seu portfólio e operações.

"Na Galp, temos vindo a apostar tanto na melhoria da sustentabilidade das nossas operações como no investimento em novas fontes de energia limpas". O executivo defende a divulgação transparente do desempenho da empresa, assim como o estabelecimento de metas de longo prazo. "Este reconhecimento premeia o progresso que fizemos até agora, bem como o nosso caminho para regenerar o futuro junto com os nossos clientes e com a sociedade".

Para conquistar o primeiro lugar a Galp liderou categorias de "Reporte Ambiental", "Política Ambiental e Sistemas de Gestão", "Riscos Relacionados com Água", "Reporte Ambiental", "Reporte Social", e "Indicadores de Práticas Laborais."

 

Morgan Stanley dá triple-A à Galp

O reconhecimento na área da sustentabilidade e boas práticas não é propriamente novo no percurso da Galp. Em setembro, a energética portuguesa foi distinguida pela Morgan Stanley, pela quarta vez consecutiva, com a classificação triple-A (AAA) no MSCI ESG Ratings e a posição de liderança mundial, no setor integrado de Oil & Gas, mantendo-se no top 3 das empresas com os melhores desempenhos em matérias ambientais, sociais e de governo corporativo (ESG).

Aquela que é a mais alta classificação nos ratings da Morgan Stanley Capital International (MSCI) reconhece a capacidade de gestão de riscos ESG específicos do setor, "tendo a Galp obtido particular destaque nos critérios de Biodiversidade & Uso do Solo, Emissões de Carbono e Relações com as Comunidades", lê-se no comunicado enviado à imprensa.

 

Sustentabilidade no centro da atuação

A Galp está a desenvolver e a promover novas formas sustentáveis de fazer negócio, garantindo a sua licença para operar e alavancando o propósito de Regenerar o Futuro com base numa atuação ética e transparente, construindo uma relação de confiança com a sociedade.


O compromisso com as melhores práticas para a criação de valor sustentável para todos os stakeholders tem sido uma nota forte no percurso da Galp, tendo a energética, em junho deste ano, formalizado a sua adesão às métricas ESG do World Economic Forum, tornando-se, assim, na primeira empresa portuguesa a integrar "uma comunidade empresarial focada na criação de valor sustentável e na resposta aos desafios mais prementes das sociedades modernas".


O fórum, que tem vindo a desenvolver o conceito de ‘stakeholder capitalism’, pretende colocar as premissas de sustentabilidade no centro da atuação e das decisões das grandes corporações, "garantindo assim que as opções de hoje não colocam em causa o futuro das próximas gerações".


Ao comprometer-se com o cumprimento destas métricas, a Galp junta-se a uma comunidade de empresas que "promovem um esforço para fornecer ao mercado métricas e divulgações concisas, consistentes e comparáveis para a criação de valor partilhado por todos os stakeholders".


Estas métricas ambientais, sociais e de governo corporativo materializam-se num vasto conjunto de recomendações de informação a divulgar em áreas como o propósito, estratégia, composição de conselhos de administração, desempenho ambiental e social, entre outros, e permitem comparar o desempenho dos negócios relativamente à sua performance ambiental, social e de governo.


Outro marco relevante em termos de Reporting, em 2021, foi o reporte do desempenho não financeiro em linha com as métricas e recomendações de divulgação do WEF, e a incorporação de novas diretrizes do setor como o Sustainability Accounting Standards Board (SASB) Oil & Gas.

 

Bloomberg premeia igualdade de género

Outra área na qual a energética tem vindo a ser distinguida pela sua prestação é nas práticas e políticas de igualdade de género. A empresa foi, no início deste ano, incluída no Bloomberg 2021 Gender-Equality Index, que avalia as práticas e políticas de igualdade de género das empresas cotadas, bem como a transparência na prestação de informação sobre este tema.

Este é o terceiro ano consecutivo em que a Galp integra esta lista, que incluiu empresas de 44 países e regiões e avalia a igualdade de género em pilares como liderança e pipeline de talento femininos, igualdade e paridade remuneratória entre homens e mulheres, cultura inclusiva, políticas de assédio sexual e marca pró-feminina.

A Galp obteve uma pontuação global de 76%, resultante da ponderação entre a qualidade e transparência da informação disponibilizada e a excelência de desempenho, vertente em que a Galp tem vindo a centrar cada vez mais os seus esforços.

"Temos vindo a apostar tanto na melhoria da sustentabilidade das nossas operações como no investimento em novas fontes de energia limpas. Andy Brown, CEO da Galp