Outros sites Cofina
C-Studio
Mais informações

C•Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do universo Cofina.
Aqui as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Notícia

Vinhos de luxo são líderes no mercado de investimentos

O mercado para bens alternativos explodiu na última década em particular. De cartões de colecionador a antiguidades, de ténis a carros clássicos. Contudo, houve uma classe específica de bens que tem sido o líder de performance, os vinhos de luxo, nos quais a britânica OENO se tem especializado com sucesso.

28 de Abril de 2022 às 15:56
Tiago Stattmiller, gestor de contas para o mercado português
Tiago Stattmiller, gestor de contas para o mercado português

De acordo com o índice de investimento de luxo de Knight Frank 2021, o vinho com grau de investimento subiu 13% no preço do primeiro semestre do ano, tornando-se o líder de todos os investimentos de luxo, nos quais se incluem o whisky escocês e as carteiras Hermès. Londres é o centro global da indústria de investimento em vinhos finos, com fortes ligações aos mercados comerciais mais importantes da América do Norte e da Ásia, e com acesso crítico a produtores europeus, onde a maioria dos vinhos finos é produzida.



Vinhos mais desejados


Historicamente, os vinhos de Bordéus foram a base do mercado de fine wine, mas à medida que a excelência da produção se espalhou, as ambições e o sucesso dos principais produtores de outros lugares também começaram a impor-se. Borgonha teve um desempenho fantástico na última década, com os principais domínios a crescerem múltiplos em valor. Para surpresa de muitas pessoas, também o champanhe cresceu significativamente em valor durante a pandemia, até 37% somente em 2021.


Os principais Supertoscanos foram o radar dos colecionadores durante alguns anos, mas chegou o momento de Piemonte e dos principais tintos do Norte de Espanha, empolgantes com a qualidade proveniente das suas vinhas antigas. O desempenho no novo mundo tem sido dominado pelos principais Cabernets de Napa, mas os apreciadores australianos não ficarão surpresos ao saber que Penfolds e Henshcke são altamente desejados por investidores globais e estão prestes a juntar-se nos próximos anos no que pode ser uma década emocionante para os melhores nomes da Austrália.



Crescimento e retorno garantido


Quando a volatilidade do mercado está a aumentar ou as condições económicas apontam para tempos desafiantes ou temores de recessão, investidores experientes entendem que os atributos únicos e variados de fine wine podem oferecer uma preservação de capital notável, crescimento de valor real e uma maneira inteligente de diversificar um portefólio longe de ativos mais voláteis. O tempo mostrou que, tanto nos bons quanto nos maus momentos, os vinhos de luxo estão sempre a ver crescer a procura, com retornos de longo prazo fortemente sustentados pelo consumo regular contínuo.



“Há muitas pessoas com dinheiro parado no banco, e o banco, infelizmente, não dá retornos nenhuns significativos. Usar uma empresa como a Oeno e fazer investimentos em vinhos de luxo é uma excelente opção de diversificação com retornos médios anuais entre 10% e 15% e com um risco muito baixo, pois nunca se vende uma garrafa de vinho por zero, sendo impossível perder o investimento todo.”


Tiago Stattmiller, gestor de contas para o mercado português





OenoFuturo, líder no setor de investimento em vinhos finos

Um líder inovador no setor de investimento em vinhos finos é a OenoFuture, com sede em Londres, uma empresa com experiência em gestão ativa de portefólio e com uma equipa de fornecimento de vinhos impecavelmente credenciada, liderada por um Master of Wine australiano, Justin Knock.




Novidades de oferta


Uma novidade da oferta Oeno é o acesso à sua extensa rede de restaurantes e clientes comerciais (OenoTrade) e à boutique de luxo no centro de Londres (OenoHouse), que fornecem caminhos de liquidação lucrativos para os investidores durante o ciclo de vida do investimento e oferecem também aos Chateau’s a oportunidade de fornecer os seus melhores vinhos no pico da maturidade. Serviços que outras empresas de investimento de vinho não conseguem igualar.



Vinhos portugueses com porta aberta para o mercado


“A dimensão média da carteira dos investidores portugueses ronda os 10 a 15 mil euros, bem abaixo da carteira média global da Oeno, que se situa nos 50 mil euros. Não há tradição de investimento em vinhos em Portugal e quisemos que os investidores fizessem uma entrada no negócio sem correr muitos riscos, até para começarem a perceber o processo logístico associado. Mas já temos vários clientes a reforçarem a sua carteira de investimentos. Neste momento, os vinhos portugueses ainda são praticamente desconhecidos do portefólio do Oeno Group, mas acredito que rapidamente teremos resultados e que algumas relíquias portuguesas, recheadas de boas histórias – porque a história vende tanto ou mais do que o vinho – vão convencer os investidores de todo o mundo a apostarem dinheiro nos vinhos nacionais", sublinha Cláudio Martins, embaixador da Oeno em Portugal e no Brasil.




Cláudio Martins, embaixador da Oeno em Portugal e no Brasil



Uma raridade por virtude


O que torna o fine wine único entre todos os ativos de luxo é o consumo contínuo e, como as condições anuais de cada colheita desempenham um papel fundamental na qualidade e no preço de um vinho, fica claro que a crescente escassez de colheitas ou lançamentos específicos se torna num fator significativo de avaliações de longo prazo.


O vinho de luxo, amplamente definido como aqueles vinhos para os quais há procura secundária no mercado e que melhoram a qualidade ao longo do tempo, é em si um nicho da indústria vinícola total. No geral, considera-se que o fine wine representa apenas o 1% superior da indústria mundial anual de vinho de 400 bilhões de dólares.




Um relatório recente da Liv-Ex (Liv-Ex reúne índices sobre o fine wine mais negociado do mundo) afirma que o vinho fino superou o S&P 500 com um aumento de 13,6% nos últimos 15 anos, em comparação com 7,8% (excluindo dividendos) para o S&P.




Excelente cobertura contra turbulências do mercado


Nos mercados tradicionais de ações, títulos, comodidades e moedas, a volatilidade pode ser significativa, especialmente durante períodos de forte agitação sociopolítica, e momentos profundos de liquidez que permitem que esses mercados funcionem podem ser uma viagem desconfortável para o investidor individual.


O vinho de luxo, ironicamente, é relativamente ilíquido e pode ser um porto confortável em águas menos voláteis. Apoiado em ativos, e graças a tamanhos de garrafa fixos legalmente protegidos, o fine wine é resistente à inflação e pode, portanto, ser uma maravilhosa reserva de valor durante os inflacionários tempos voláteis e complicados.


Quando a covid-19 atingiu os mercados pela primeira vez em fevereiro de 2020, o S&P 500 caiu 25%, enquanto o índice Liv-Ex* 1000 para vinhos finos caiu apenas 4%. Embora o S&P se tenha recuperado fortemente, foi uma jornada traumática para muitos num momento em que essa recuperação era profundamente incerta. Da mesma forma, durante a crise financeira global de 2008, o Liv-Ex 1000 caiu apenas 0,6% em comparação com os 38,5% do S&P 500 e nos dois anos seguintes o mercado de vinhos finos cresceu.




“O vinho é uma classe de ativos tremendamente animadora, fascinante, misteriosa e altamente lucrativa num mundo de produtos de investimento mundanos. Pode trazer uma sensação de ar fresco para portefólios antigos e um bastião de segurança durante os tempos turbulentos que estamos a enfrentar atualmente.”


Ashley Ling, diretor de Investimentos Globais, OenoFuture




Oeno Group, uma empresa de vinhos finos inovadora


Fundada em 2015, a OenoFuture é um serviço de consultoria de investimento em vinho personalizado que adota uma abordagem contemporânea em relação ao investimento em vinho, nascida de uma visão de tornar o mercado de vinhos finos acessível a todos, independentemente da sua exposição ou experiência na indústria.


As credenciais de fornecimento da Oeno são sustentadas por uma equipa diversificada de especialistas internacionais em vinho, de França, Itália, Grécia, Espanha, Austrália e África do Sul. A variada experiência da Oeno Group oferece excelentes conexões e insights sobre vinícolas de todo o mundo. Recentemente introduziu-se na empresa como embaixador de Itália Gabriele Gorelli MW, o primeiro Master of Wine baseado em Itália, enquanto em Espanha trabalham com Almudena Alberca MW, a primeira Master of Wine espanhola.


Recentemente, a Oeno Group foi premiada como The World's No.1 Wine Investment Firm pela Investor Magazine em 2021, bem como Fine Wine Investment Company Of The Year 2019 e 2020 no European Global Business & Finance Award.




“A OenoFuture orgulha-se de oferecer um serviço de investimento em vinho impecável e com tudo incluído, reunindo alguns dos especialistas em vinho mais qualificados do mundo.”


Daniel Walker, chefe de Investimentos




Oeno: abordagem única para o fornecimento de vinhos


Ao analisar formas diversificadas e flexíveis de obter vinho, a OenoFuture construiu um portefólio dos vinhos mais raros do mundo. Inclui o processo de comprar diretamente das vinícolas exclusivas da Oeno, a rede de negociantes de Bordeaux (La Place), e adquirir vinhos altamente procurados de parceiros confiáveis no mercado secundário que representam uma sólida oportunidade de investimento para os clientes Oeno.


Além dos vinhos de regiões tradicionais de França, a OenoFuture é conhecida pelos pontos fortes em vinhos finos de Itália, Espanha, Califórnia e Austrália, que demonstraram um enorme potencial de crescimento. E, no entanto, está sempre atenta à próxima geração de estrelas. Recentemente assinou acordos de distribuição exclusiva para os principais produtores do Piemonte, Monte Etna e Campânia.




“No futuro, temos ideias inovadoras em desenvolvimento em torno do blockchain para consolidar o nosso lugar como a empresa líder mundial em investimentos em vinhos finos.”


Sid McNamara-Rajeswaran, chefe de Desenvolvimento de Negócios





Estratégias de saída diversificadas


Tal como acontece com quaisquer outros bens alternativos, é importante considerar as opções de estratégias de saída antes de fazer um investimento. O vinho fino, no entanto, é uma das raras classes de bens com um ciclo completo, o que significa que é produzido em quantidade regulamentada, comprado, armazenado e, por fim, consumido.


Para saber mais sobre o investimento em vinhos finos com a Oeno Group, faça o download da brochura de investimento ou deixe os seus dados para uma consulta com um dedicado gerente de portefólio.

Se está interessado em mais informações, aceda aqui https://oenogroup.com/pt-pt/future/.



Texto escrito integralmente por Oeno