País em alerta com temperaturas acima de 40 graus

A Protecção Civil lançou um alerta amarelo para todo o território até hoje à noite, mas a partir de amanhã haverá vários distritos a vermelho, com temperaturas previstas acima dos 40 graus. Dispositivos de combate a incêndios estão em alerta máximo, com quase 11 mil pessoas disponíveis.
Jornal de Negócios
pub
Negócios 31 de julho de 2018 às 11:48

A partir desta quarta-feira e até ao final da semana, o calor que tardava vai chegar em pleno e o Instituto Português  do Mar e da Atmosfera (IPMA)  prevê temperaturas acima dos 40 graus em vários distritos, nomeadamente Beja, Castelo Branco, Évora, Portalegre, Santarém, Setúbal, Vila Real, que apresentam avisos vermelhos. Outros, como Coimbra ou Lisboa, também chegarão aos 40 graus.

Em alguns concelhos, como Mourão, Mora, Évora e Reguengos de Monsaraz, os termómetros poderão chegar aos 46 graus em alguns dias desta semana.

As temperaturas são próprias para a época, mas as autoridades aconselham cuidados acrescidos, uma vez que serão de calor extremo e que chegarão muito rapidamente, depois de um período em que estiveram baixas para a época do ano. As noites também se antecipam tropicais, com temperaturas que poderão chegar aos 25 graus no interior.

A Autoridade Nacional de Protecção Civil lembra que "qualquer faísca poderá potenciar um grande incêndio" e pede "tolerância zero". Segundo o Público desta terça-feira, os meios de combate a incêndios estão no chamado "nível reforçado". O que significa que estão disponíveis ou que podem ser mobilizados cerca de onze mil pessoas para o combate a fogos. O dispositivo, concretiza o jornal, é composto por 10.767 elementos, incluindo bombeiros, agentes da Protecção Civil e militares da GNR.

Estão também disponíveis 2.463 veículos, entre autotanques, carros de combate e de transporte de bombeiros.  A Protecção Civil tem igualmente a postos 52 meios aéreos, entre helicópteros e aviões, o número mais elevado dos últimos anos.

pub

pub