Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BBVA prevê abrandamento da economia no terceiro trimestre

Depois de no segundo trimestre a economia ter tido um desempenho superior ao esperado (cresceu 0,6%), o ritmo de crescimento deverá agora abrandar para os 0,3%, prevê o BBVA. Isto devido ao "enfraquecimento do sector externo", mas também ao abrandamento do turismo e do consumo.

Miguel Baltazar/Negócios
Rita Atalaia ritaatalaia@negocios.pt 01 de Outubro de 2018 às 11:53
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O BBVA Research prevê que o produto interno bruto (PIB) nacional cresça 0,3% em cadeia no terceiro trimestre, depois de um aumento de 0,6% no trimestre anterior. Ou seja, o banco projecto um abrandamento do crescimento da economia. 

 

"Esta previsão seria o resultado da progressiva tendência para a moderação do crescimento do consumo observada nos últimos trimestres, a par do previsível enfraquecimento do sector externo devido ao abrandamento do crescimento europeu", explica o BBVA nas suas estimativas para o terceiro trimestre.

 

Os dados do PIB do terceiro trimestre do ano serão conhecidos no dia 14 de Novembro, data prevista para a publicação da estimativa rápida das contas nacionais por parte do Instituto Nacional de Estatística (INE).

 

Depois de no segundo trimestre a economia ter tido um desempenho superior ao esperado, graças sobretudo ao aumento da formação bruta de capital e ao maior contributo do sector externo, o ritmo de crescimento deverá agora abrandar para os 0,3%.

 

"Entre os factores subjacentes a este cenário encontra-se o enfraquecimento do sector externo, em consonância com a desaceleração do crescimento na Europa, a presença de riscos proteccionistas e o aumento dos preços do petróleo. Isto poderá resultar numa contracção das exportações de bens, apesar de sua elevação ter surpreendido no segundo trimestre", refere o BBVA.

 

O banco também refere o facto de o sector do turismo estar a dar sinais de desaceleração. Além disso, a maioria dos indicadores aponta para um possível abrandamento do consumo das famílias.

Em Junho, o BBVA cortou a estimativa para o acumulado do ano. O banco prevê que a economia cresça 2% em 2018, em comparação com a previsão anterior de 2,3%. 

Ver comentários
Saber mais BBVA Research PIB Europa Instituto Nacional de Estatística macroeconomia
Mais lidas
Outras Notícias