Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

O dia num minuto: O BPI e a cisão africana, os transportes públicos e a Guerra dos Tronos

O BPI avança com a cisão dos seus activos africanos. Os transportes públicos não vão ter aumentos e o porto de Lisboa está à procura de paz social. Dois guias, um para senhorios e outro para o IMI, e ainda a Guerra dos Tronos.

Negócios jng@negocios.pt 28 de Dezembro de 2015 às 20:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...

BPI regista separação dos activos africanos. O Banco BPI, S.A. informa que foi nesta data apresentado a registo, na Conservatória do Registo Comercial, o projecto de cisão-simples do Banco BPI". O comunicado enviado esta segunda-feira, dia 28 de Dezembro, à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) torna pública a oficialização da separação entre o negócio bancário nacional do BPI e os seus activos africanos, de forma a cumprir as exigências do Banco Central Europeu (BCE). Mas há um senão: a Unitel de Isabel dos Santos, está contra. Sem o seu sim, o regulador angolano não analisa a operação. E sem a sua análise não pode haver registo do divórcio entre o BPI nacional e a sua participação naquele país. No âmbito dessa cisão, o BPI, liderado por Fernando Ulrich, perde a participação de 50,1% no angolano Banco de Fomento de Angola, e as posições que tem em bancos moçambicanos: de 30% no Banco Comercial e de Investimentos e ainda de 100% no BPI Moçambique – Sociedade de Investimentos. A base accionista do BPI fica, na mesma proporção, como base accionista da nova sociedade criada para gerir estas participações sociais.


Transportes públicos sem aumentos.
Os preços dos títulos dos transportes públicos urbanos de Lisboa e Porto não vão sofrer aumentos em 2016, adiantou ao Negócios o ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes. De acordo com o responsável, que tem a tutela do sector, "não se justifica que haja aumentos dos preços". Entre os vários factores a considerar na decisão, Matos Fernandes salientou a descida dos custos com o combustível. As tarifas da Carris, STCP, metros de Lisboa e Porto e Transtejo/Soflusa vão assim manter-se inalteradas no próximo ano, não havendo sequer lugar a uma actualização em função da taxa de inflação.

Porto de Lisboa à procura da paz social. Os operadores do Porto de Lisboa e Sindicato dos Estivadores vão reatar as conversações com vista a um acordo laboral, que coloque um ponto final na instabilidade laboral, que já levou à suspensão de escala de grandes armadores, caso da Maersk. A reaproximação materializou-se esta segunda-feira, depois de reuniões da ministra da do Mar, Ana Paula Vitorino, com representantes dos operadores do porto de Lisboa e com o Sindicato dos Estivadores, após as quais as duas partes mostraram disponibilidade para se sentar à mesa de negociações, tendo sido definido o prazo de um mês para chegar a consensos. Em declarações aos jornalistas, no final das reuniões com os operadores e com o Sindicato dos Estivadores, para tentar "promover a paz social" no porto de Lisboa, Ana Paula Vitorino explicou que "as duas partes responderam ao apelo" para "promover a paz social"  e "vão sentar-se a conversar, sob a coordenação do porto de Lisboa".

Portugueses em Angola enviaram menos dinheiro. As remessas dos portugueses a trabalharem em Angola caíram 5,7% em Outubro, por comparação com o período homólogo, indicam dados do Banco de Portugal divulgados no Boletim Estatístico esta segunda-feira. Durante este mês, os portugueses enviaram para Portugal 18,9 milhões de euros, face aos 20,1 milhões remetidos em igual período de 2014. Muito mais pronunciada foi a queda das remessas dos angolanos a trabalhar em Portugal, as quais desceram 30% durante o período em análise, passando dos 2,1 milhões de euros em Outubro de 2014 para os 1,5 milhões em Outubro de 2015. No total, as remessas que os estrangeiros a trabalhar em Portugal enviaram para os seus países de origem caíram 6% em Outubro, ao passo que os emigrantes nacionais enviaram mais 0,3% para Portugal face a Outubro de 2014.


Guerra dos Tronos é a mais pirateada.
A série Guerra dos Tronos foi a mais pirateada de 2015, com mais de 14 milhões de pessoas a recorrerem à plataforma de partilha de ficheiros BitTorrent para verem os episódios da quinta temporada. A série, que originalmente é transmitida no canal norte-americano HBO, foi vista por mais de 14 milhões de pessoas de forma "ilegal" pela plataforma de "streaming" (partilha de ficheiros em rede) BitTorrent, revela esta segunda-feira, 28 de Dezembro, o jornal inglês The Independent. Estes números foram revelados pelo blogue dedicado ao tema TorrentFreak e contabilizam apenas as visualizações através do site BitTorrent. No segundo lugar desta tabela encontra-se a série The Walking Dead (Os Mortos-Vivos), que perfez 6,9 milhões de descargas durante este ano No terceiro lugar das séries mais pirateadas está a série de humor A Teoria do Big Bang, com 4,4 milhões de "downloads". 


Guia para os senhorios. Em Dezembro é de vez: os recibos de renda em papel desaparecem e quem não cumprir arrisca-se a ter coimas que vão dos 150 e os 3.750 euros. Este mês é preciso regularizar toda a situação do ano. Veja aqui os passos a seguir.

 

Saiba quanto vai pagar de IMI em 2016. Para que saiba quais as taxas que vai pagar no próximo ano, o Negócios preparou um mapa com a taxa cobrada em cada município e o desconto que cada um aplica. Consulte aqui a infografia.



Ver comentários
Saber mais BPI Banco de Fomento Angola Isabel dos Santos Fernando Ulrich Transportes Carris STCP Metro de Lisboa metro do Porto Soflusa Ministro do Ambiente José Pedro Matos Fernandes Ministra do Mar Ana Paula Vitorino Angola Rendas Senhorios Guerra dos Tronos A Teoria do Big Bang Walking Dead
Outras Notícias