Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Eurodeputados manifestam "profunda preocupação" com nomeação de Portugal para procurador europeu

Os eurodeputados sublinham que "os procuradores europeus devem ser independentes e que qualquer suspeita de intervenção de um governo nacional a favor de um candidato contra a recomendação do comité de seleção europeu teria um impacto extremamente negativo na reputação da Procuradoria Europeia enquanto instituição".

O Parlamento Europeu quer que os governos vão mais longe na resposta à crise económica provocada pela pandemia de covid-19.
Olivier Hoslet/EPA
Lusa 29 de Abril de 2021 às 16:37
  • Assine já 1€/1 mês
  • 8
  • ...
O Parlamento Europeu (PE) aprovou hoje o relatório sobre a quitação do orçamento do Conselho Europeu e do Conselho da União Europeia para 2019 manifestando "profunda preocupação" com a nomeação de Portugal para o cargo de procurador europeu.

O assunto é abordado num capítulo dedicado ao "Papel do Conselho na nomeação dos procuradores europeus para a Procuradoria Europeia". O Parlamento Europeu "manifesta profunda preocupação com as revelações dos meios de comunicação social segundo as quais o Governo português transmitiu ao Conselho informações erróneas sobre as qualificações e a experiência do candidato classificado em segundo lugar pelo comité de seleção europeu, o que conduziu à sua nomeação para o cargo de procurador europeu português".

Os eurodeputados sublinham que "os procuradores europeus devem ser independentes e que qualquer suspeita de intervenção de um governo nacional a favor de um candidato contra a recomendação do comité de seleção europeu teria um impacto extremamente negativo na reputação, na integridade e na independência da Procuradoria Europeia enquanto instituição".

O PE lamenta ainda que "o Conselho não tenha respondido de forma adequada a várias perguntas escritas apresentadas por deputados ao Parlamento Europeu entre julho e setembro de 2020, nas quais se solicitava ao Conselho que indicasse as razões que o levaram a não seguir as recomendações do comité de seleção europeu e que prestasse esclarecimentos sobre o processo de avaliação que lhe permitiu decidir não seguir as recomendações do comité de seleção europeu", situações verificadas na Bélgica, Bulgária e Portugal. 

O PE aprovou hoje, com 633 votos a favor, 39 contra e 18 abstenções, o relatório sobre a quitação pela execução do orçamento geral da União Europeia para o exercício de 2019, Secção II - Conselho Europeu e Conselho.

A nomeação de José Guerra para procurador europeu deu origem a polémica, estando agora a ser analisada pelo Tribunal de Justiça da União Europeia (UE), na sequência de um recurso interposto pela procuradora do departamento Central de Investigação e Ação Penal Ana Carla Almeida contra a nomeação, pelo Conselho da UE, do magistrado português José Guerra para a Procuradoria Europeia.

Ana Carla Almeida entende que foi injustamente preterida no concurso e nomeação nacional para procurador europeu, após ter ficado em primeiro lugar na escolha do Júri Europeu.

A ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, já nomeou, entretanto, os quatro procuradores delegados e apelou, em 11 de março, aos 22 Estados-membros que fazem parte da Procuradoria a avançarem com as suas escolhas, de modo a que o organismo esteja operacional ainda este semestre, durante a presidência portuguesa do Conselho da UE.

A Procuradoria Europeia é, por designação, um órgão europeu criado para melhorar a cooperação entre os Estados-membros no combate aos crimes que prejudiquem os interesses financeiros da UE.
Ver comentários
Saber mais Parlamento Europeu Procuradoria Europeia Conselho Europeu José Guerra Ana Carla Almeida Tribunal de Justiça da União Europeia
Outras Notícias