Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Merkel não descarta medidas contra a Rússia

A chanceler alemã afirmou na quinta-feira que a União Europeia não exclui medidas contra a Rússia, mas sublinhou ser importante um consenso, indicando que, por enquanto, não se discutiram prazos para impor eventuais sanções.  

19º Angela Merkel, 291 notícias - Depois da crise da dívida, a chanceler alemã voltou a estar no centro das atenções mas desta vez devido à crise dos refugiados
Reuters
Lusa 21 de Outubro de 2016 às 07:56
  • Partilhar artigo
  • 5
  • ...

"Teremos de contemplar qualquer medida para responder", disse Angela Merkel, numa conferência de imprensa no final do primeiro dia de trabalhos da cimeira de chefes de Estado e de Governo da União Europeia (UE), em Bruxelas.

 

Merkel frisou que a "principal prioridade" da UE continua a ser garantir o acesso da ajuda humanitária à cidade de Alepo, no norte da Síria.

 

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, tinha já indicado que houve "uma ampla discussão sobre a Rússia", com os líderes europeus a sublinhar as mais variadas "actividades russas", desde "as violações de espaço aéreo, as campanhas de desinformação", até "ciberataques e interferências nos processos políticos na UE e não só", considerando ser "claro" que "a estratégia da Rússia é enfraquecer a UE".

 

Referindo-se ao caso específico da intervenção russa no conflito sírio, e designadamente nos bombardeamentos a Alepo, Donald Tusk reiterou que a UE "pede o fim das atrocidades e imediato cessar de hostilidades" e "considerará todas as opções disponíveis se estas atrocidades continuarem", sem no entanto mencionar a possibilidade de novas sanções.

 

"Aumentar tensões com a Rússia não é o nosso objectivo, estamos apenas a reagir a passos dados pela Rússia. Claro que a UE está sempre disposta a encetar um diálogo, mas nunca comprometeremos os nossos valores ou princípios", completou.

Ver comentários
Saber mais Angela Merkel UE Donald Tusk presidente do Conselho Europeu Rússia
Outras Notícias