Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Von der Leyen nomeia McGuinness como comissária e atribui Comércio a Dombrovskis

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, nomeou hoje a eurodeputada irlandesa Mairead McGuinness para comissária europeia, após a demissão de Phil Hogan, e atribuiu a pasta do Comércio ao vice-presidente Valdis Dombrovskis.

A carregar o vídeo ...
Lusa 08 de Setembro de 2020 às 09:36
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
"Ontem [segunda-feira], entrevistei os candidatos propostos pelo governo irlandês -- Mairead McGuinness e Andrew McDowell -- e ambos revelaram um grande empenho para com a União Europeia e a função de comissário. São excelentes candidatos, que têm claramente experiência política significativa em assuntos europeus, ainda de que de âmbitos diferentes", declarou Ursula von der Leyen numa declaração à imprensa em Bruxelas.

Depois de, no final de agosto, o vice-presidente executivo da Comissão Europeia Valdis Dombrovskis ter assumido interinamente a pasta do Comércio, na sequência da demissão do comissário irlandês Phil Hogan por violação de regras de contenção contra a covid-19, a líder do executivo comunitário anunciou hoje que, após as entrevistas, decidiu "propor ao Conselho e ao Parlamento Europeu a nomeação de Mairead McGuinness para a posição de comissária, ficando encarregue dos serviços financeiros, da estabilidade financeira e da união de capitais".

"O vice-presidente executivo Valdis Dombrovskis vai assumir o portefólio do Comércio e vai continuar a ser o representante da Comissão Europeia no Eurogrupo, juntamente com o comissário Gentiloni", acrescentou Ursula von der Leyen.

A presidente da Comissão Europeia destacou que a nova comissária irlandesa, Mairead McGuinness, tem uma "carreira política significativa na área dos assuntos europeus", por ser eurodeputada desde 2004 e assumir atualmente o cargo de vice-presidente do Parlamento Europeu, o que se traduz numa "experiência crucial para a agenda da política financeira".

No final de agosto, o até então comissário europeu para o Comércio, o irlandês Phil Hogan, apresentou a sua demissão do cargo, por considerar que "estava a tornar-se cada vez mais claro que a controvérsia" relativa à sua recente visita à Irlanda "estava a ser uma distração" do seu trabalho como comissário europeu e iria afetar o seu papel "nos importantes meses que se seguiriam".

Esta foi a primeira 'baixa' no colégio de comissários que entrou em funções no final do ano passado e veio no seguimento do caso designado como 'Golfgate', um polémico jantar organizado por um clube de golfe irlandês que juntou mais pessoas do que as permitidas pelas autoridades irlandesas para ajuntamentos em altura de pandemia.

O irlandês Phil Hogan visitou o seu país entre 31 de julho e 21 de agosto e durante as férias participou num jantar de comemoração dos 50 anos do clube de golfe do parlamento irlandês, com 82 convidados, entre os quais o então ministro da Agricultura, Dara Calleary, que também se demitiu do cargo.

Com uma carreira política de cerca de 40 anos, Phil Hogan, de 60 anos, ocupou o cargo de ministro do Ambiente da Irlanda entre 2011 e 2014 e, antes, foi eleito para o Parlamento irlandês de 1987 a 2014.

Mais recentemente, e antes de assumir a pasta do Comércio, foi comissário europeu da Agricultura no anterior colégio liderado por Jean-Claude Juncker.

Com a saída de Phil Hogan, o vice-presidente executivo da Comissão Europeia Valdis Dombrovskis assumiu interinamente a pasta do Comércio.

A nova comissária europeia vem, ainda, melhorar as quotas de igualdade de género no colégio de Von der Leyen.
Ver comentários
Saber mais Mairead McGuinness Valdis Dombrovskis Andrew McDowell Ursula Von der Leyen
Mais lidas
Outras Notícias