Impostos Um terço das empresas não indicou beneficiário efetivo

Um terço das empresas não indicou beneficiário efetivo

Cerca de 208 mil empresas não cumpriram a obrigação de revelar o seu verdadeiro dono. Arriscam agora uma multa que pode ir até aos 50 mil euros.
Um terço das empresas não indicou beneficiário efetivo
Negócios 20 de novembro de 2019 às 09:22
Um total de 208 mil empresas não indicaram o seu beneficiário efetivo, cerca de um terço do universo de empresas que tinham de cumprir essa obrigação, noticia o jornal online Eco nesta quarta-feira, 20 de Novembro. 

Num universo de quase 591 mil empresas que tinham de registar o beneficiário efetivo, apenas 384 mil cumpriram essa obrigação.

Depois de o prazo ter sido prorrogado duas vezes, as empresas constituídas antes de outubro de 2018 tinham de registar, até 31 de outubro deste ano, quem é ou quem são as pessoas singulares que detêm a propriedade ou controlo efetivo dessas entidades, seja de forma direta ou indireta. Quem não cumpriu a obrigação arrisca agora uma multa entre mil e 50 mil euros.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI