António Costa vs Mário Nogueira: Quem ganhou o debate?

Mário Nogueira prometeu guerra ao Governo e está a cumprir. Esta terça-feira fez uma espera ao primeiro-ministro em Paredes de Coura e conseguiu protagonizar um verdadeiro debate para as televisões. A Sábado analisa os argumentos dos dois ponto a ponto.
Lusa
Lusa
Lusa
pub
jng@negocios.pt 11 de setembro de 2018 às 18:42

A contagem do tempo de serviço congelado aos professores durante nove anos, quatro meses e dois dias está no centro de uma guerra entre sindicatos e Governo. O Ministério da Educação quer dar o assunto por enterrado e anunciou na sexta-feira que vai atribuir "uma bonificação de 2 anos, 9 meses e 18 dias a repercutir no escalão para o qual progridam a partir daquela data".

Mas os sindicatos não desistem de lutar e a Fenprof está disposta a mostrar ao Executivo que pretende levar à letra a declaração de guerra anunciada por Mário Nogueira.


Depois de ter acusado o Ministério da Educação de protagonizar "uma comédia de mau gosto" na última reunião na 5 de Outubro, Mário Nogueira fez uma espera a António Costa em Paredes de Coura. O ministro Tiago Brandão Rodrigues também estava na comitiva governativa, mas o líder da Fenprof não hesitou em fazer de Costa o seu interlocutor preferencial. O que se seguiu foi um verdadeiro debate à frente das câmaras, em que um e outro esgrimiram argumentos.

O duelo centrou essencialmente em quatro pontos, que a Sábado analisou ao detalhe para perceber quem ganhou a troca de argumentos.

pub