Política Centeno mantém-se nas Finanças em Governo com mais dois ministérios

Centeno mantém-se nas Finanças em Governo com mais dois ministérios

Mário Centeno ganhou relevância no seio do novo Governo, acumulando a tutela do Ministério das Finanças com a função de ministro de Estado. Já Ana Mendes Godinho é uma das secretárias de Estado da última legislatura que ascende a ministra com a tutela do Trabalho.
Centeno mantém-se nas Finanças em Governo com mais dois ministérios
Lusa
David Santiago 15 de outubro de 2019 às 18:55
Estão desfeitas as dúvidas, o maior trunfo de António Costa mantém-se no Governo, agora com importância reforçada: Mário Centeno vai continuar como ministro das Finanças e de Estado. Ao todo serão quatro os ministros de Estado, Centeno, Augusto Santos Silva, Mariana Vieira da Silva e Pedro Siza Vieira, sendo que este último sobe a número dois do Executivo.

Em comunicado, o gabinete do primeiro-ministro refere que a co-existência de quatro ministros de Estado é mostra do "reforço do núcleo central do Governo", apontado como relevante tendo em conta a presidência portuguesa da União Europeia no primeiro semestre de 2021, o que exigirá que António Costa se ausente diversas vezes do país. 

A composição do próximo Governo proposta pelo primeiro-ministro, António Costa, foi validada ao final da tarde desta terça-feira pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. O novo Executivo socialista tem alterações ao nível da orgânica, desde logo com o aumento do número total de ministérios, que passa de 17 para 19. 

Apesar de ser um Governo de continuidade (14 ministros mantêm-se em funções, há cinco novos ministros e três caras novas no elenco governativo). Dos cinco novos ministros, três transitam do anterior Governo, em que chefiavam secretarias de Estado.

Alexandra Leitão passa de secretária de Estado da Educação para ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Ana Mendes Godinho deixa a secretaria de Estado do Turismo para liderar o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, e Maria do Céu Albuquerque, até aqui secretária de Estado do Desenvolvimento Regional, substitui Capoulas dos Santos como ministra da Agricultura.

Ana Abrunhosa (Coesão Territorial) e Ricardo Serrão Santos (Mar) são as duas caras em estreia no Governo. A primeira foi até aqui presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDR) e Serrão Santos foi eurodeputado até ao término da última legislatura do Parlamento Europeu no verão passado. 

Trata-se de um Governo mais paritário do que aquele que está ainda em funções. A equipa ainda chefiada por António Costa conta com 12 homens e cinco mulheres, enquanto o próximo Governo, que deverá iniciar funções na próxima semana, será composto por 11 homens e oito mulheres.

Quanto aos três secretários de Estado que foram já propostos a Marcelo Rebelo de Sousa, e que também receberam luz verde de Belém, Duarte Cordeiro continua como secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares e a responsabilidade de fazer a ponte entre um Governo minoritário e as bancadas parlamentares.

Já Tiago Antunes transita da secretaria de Estado da Presidência do Conselho de Ministros para secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro e André Moz Caldas é outros dos novos rostos em termos de funções executivas, já que deixa de chefiar o gabinete do ministro Mário Centeno para liderar a secretaria de Estado da Presidência do Conselho de Ministros. 

Veja a lista completa dos ministros e os três secretários de Estado já conhecidos:
  • Primeiro-Ministro - António Costa;
  • Ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital - Pedro Siza Vieira;
  • Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros - Augusto Santos Silva;
  • Ministra de Estado e da Presidência - Mariana Vieira da Silva;
  • Ministro de Estado e das Finanças - Mário Centeno;
  • Ministro da Defesa Nacional - João Gomes Cravinho;
  • Ministro da Administração Interna - Eduardo Cabrita;
  • Ministra da Justiça - Francisca Van Dunem;
  • Ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública - Alexandra Leitão;
  • Ministro do Planeamento - Nelson de Souza;
  • Ministra da Cultura - Graça Fonseca;
  • Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior - Manuel Heitor;
  • Ministro da Educação - Tiago Brandão Rodrigues;
  • Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social - Ana Mendes Godinho;
  • Ministro da Saúde - Marta Temido;
  • Ministro do Ambiente e da Ação Climática - João Pedro Matos Fernandes;
  • Ministro das Infraestruturas e da Habitação - Pedro Nuno Santos;
  • Ministra da Coesão Territorial - Ana Abrunhosa;
  • Ministra da Agricultura - Maria do Céu Albuquerque;
  • Ministro do Mar- Ricardo Serrão Santos;
     
  • Secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares - Duarte Cordeiro;
  • Secretário de Estado Adjunto do Primeiro-Ministro - Tiago Antunes;
  • Secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros - André Moz Caldas.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI