Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Enrico Letta confirma que pode formar Governo em Itália

Enrico Letta já informou o Presidente da República que consegue formar Governo. Um dos aliados mais próximos de Silvio Berlusconi será o vice-primeiro-ministro. O Executivo tomará posse no domingo.

Bloomberg
Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 27 de Abril de 2013 às 17:02
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

Giorgio Napolitano nomeou Enrico Letta como primeiro-ministro no dia 24 de Abril, dois meses depois das eleições legislativas terem falhado em dar uma maioria governativa a qualquer partido ou coligação. O responsável tinha a missão de conseguir um consenso que lhe permitisse formar uma maioria governativa. Letta terá já informado o Presidente da República que a missão foi bem sucedida, segundo a Reuters. Em contrapartida, o secretário-geral do partido de Silvio Berlusconi será o vice-primeiro-ministro.

 

Angelino Alfano, secretário-geral do Partido do Povo da Liberdade, de Silvio Berlusconi, será nomeado vice-primeiro-ministro e ministro do Interior, segundo a agência de informação  americana.

 

O director-geral do Banco de Itália, Fabrizio Saccomanni, ficará com a pasta da Economia e a ex-comissária Europeia, Emma Bonino, será a ministra dos Negócios Estrangeiros.

 

Os nomes foram revelados pelo próprio primeiro-ministro, depois de ter estado reunido com o Presidente da República.

 

O Governo deverá tomar posse já amanhã às 10h30, hora de Lisboa, depois de dois meses sem que tivesse sido possível nomear um Executivo.

 

Os italianos foram às urnas no final de Fevereiro, com os resultados a não darem qualquer maioria governativa. E as negociações entre partidos também falharam este objectivo. Napolitano tentou que se chegasse a um consenso político, mas sem sucesso.

 

Bersani, líder do Partido Democrático, foi o que conseguiu melhores resultados nas eleições, mas não o suficiente para governar. Até porque não conseguiu criar coligações suficientemente fortes para Governar.

 

O impasse aumentou uma vez que o Presidente italiano estava no final de mandato e, segundo a legislação italiana, o Presidente não pode convocar eleições nos últimos cinco meses de mandato. Entretando Napolitano voltou a ser nomeado Presidente da República, tendo dado a Letta a missão de formar um Governo.

Ver comentários
Saber mais Enrico Letta Itália Giorgio Napolitano eleições Governo
Mais lidas
Outras Notícias