Política Governo turco trabalha com oposição na criação de uma nova Constituição

Governo turco trabalha com oposição na criação de uma nova Constituição

O governo turco vai começar a trabalhar, em parceria com os principais partidos de oposição, na elaboração de uma nova Constituição, disse esta segunda-feira o primeiro-ministro Binaldi Yildirim, depois de meses de impasse sobre esta questão.
Governo turco trabalha com oposição na criação de uma nova Constituição
Reuters
Negócios com Lusa 25 de julho de 2016 às 23:32

"Todos os principais partidos estão prontos para começar a trabalhar numa nova constituição", disse Yildirim aos jornalistas em Ancara, capital da Turquia, acrescentando que este assunto ficou esclarecido numa reunião entre o Presidente Recep Tayyop Erdogan e dois líderes da oposição.

 

Yildirim disse que numa primeira fase será feita uma "pequena alteração" na constituição no rescaldo da tentativa do golpe de Estado que ocorreu a 15 de Julho. "Será feita uma pequena alteração na remoção de obstáculos na actual constituição", afirmou o primeiro-ministro turco.

 

O governante acrescentou que o trabalho para a realização de uma nova Constituição - a Constituição actual foi elaborada na sequência do golpe de 1980 - marca uma questão que tem sido uma das mais controversas na política turca ao longo dos últimos meses. Erdogan e o Partido da Justiça e Desenvolvimento (AKP) querem introduzir um sistema presidencialista, mas o primeiro-ministro Yildirim não mencionou esse aspecto no seu discurso.

 

O Presidente Erdogan reuniu-se também com o líder do Partido Republicano do Povo (CHP),Kemal Kilicdaroglu, e Devlet Bahceli líder do Partido do Movimento Nacionalista (MHP) numa reunião para encontrar "harmonia política" após o golpe de Estado falhado.

Turquia renomeia ponte em homenagem às vítimas de golpe de Estado falhado

 

Binali Yildirim afirmou também esta segunda-feira que a Turquia vai renomear a primeira ponte sobre o estreito do Bósforo em Istambul em homenagem às vítimas da tentativa de golpe de Estado.

 

A ponte, inaugurada em 1973 e conhecida até hoje como a Ponte do Bósforo, vai passar a ser conhecida como a Ponte dos Mártires de 15 de Julho, declarou Yildirim.

 

A Turquia, recorde-se, foi alvo de uma tentativa de golpe de Estado na noite de 15 de Julho (sexta-feira), mas o presidente Erdogan e o Governo recuperaram o controlo do país cinco horas depois (já na madrugada de sábado).

 

Na semana passada, Erdogan disse que a Turquia vai ponderar a reposição da pena de morte no país, após o golpe de Estado falhado.

 

Além disso, o presidente anunciou ainda a instauração do estado de emergência na Turquia por três meses, para apanhar todas as pessoas envolvidas naquela acção revoltosa.






pub

Marketing Automation certified by E-GOI