Política PSD com maior subida nas sondagens desde regresso à oposição

PSD com maior subida nas sondagens desde regresso à oposição

PSD e PAN foram os únicos partidos a subir nas intenções de voto medidas pela Eurosondagem em Julho. Os sociais-democratas conseguiram mesmo a maior subida desde que voltaram a ser oposição, estando agora a 2,5 pontos do PS.
PSD com maior subida nas sondagens desde regresso à oposição
Miguel Baltazar
David Santiago 08 de julho de 2016 às 12:49

O PSD ganhou terreno ao PS em Julho. De acordo com a sondagem da Eurosondagem para a SIC e o Expresso, em Julho o partido liderado por Passos Coelho subiu 0,6 pontos percentuais para 32,5% das intenções de voto, o que coloca os sociais-democratas a 2,5 pontos do PS, que lidera com 35% apesar da queda de 0,3 pontos percentuais.

 

Além do PSD apenas o PAN conseguiu também aumentar as intenções de voto (+0,1 para 1,6%) entre Junho e Julho. Os restantes partidos com assento parlamentar recuaram. A maior descida foi registada pelo Bloco de Esquerda que cedeu 0,4 pontos para 9,5%. Já a CDU caiu ligeiramente para os 8%, enquanto o CDS recuou 0,3 pontos percentuais para 6,5%.

 

O estudo da Eurosondagem mostra ainda uma perda de força eleitoral dos partidos da esquerda parlamentar que apoiam o actual Executivo socialista. PS, BE e CDU somam agora 52,5%, menos do que 53,3% que a chamada geringonça obteve em Junho.

 

Marcelo perde popularidade pela primeira vez desde que é Presidente

 

O Presidente da República continua a ser o líder político com maior índice de popularidade, pese embora a aceitação de Marcelo Rebelo de Sousa tenha caído pela primeira vez desde a sua chegada ao Palácio de Belém.

 

A popularidade de Marcelo caiu 0,9 pontos para um saldo global positivo de 55,5 pontos. Segue-se o primeiro-ministro, António Costa, cuja popularidade aumentou ligeiramente para 25,9 pontos, com o líder socialistas a capitalizar a liderança mediática do processo em torno das sanções de Bruxelas a Portugal por incumprimento do défice.

 

Passos Coelho, presidente do PSD, foi quem mais subiu (1,3 pontos) em termos de popularidade para um total positivo de 14,6 pontos. Já a popularidade dos líderes de BE, CDU e CDS caiu acima de 1 pontos em Julho. Catarina Martins, coordenadora do Bloco, recuou 1,7 pontos, Jerónimo de Sousa, secretário-geral comunista, cedeu 1,2 pontos e, por fim, Assunção Cristas, presidente centrista, perdeu 1,5 pontos. Apesar destas descidas todos os líderes considerados asseguram avaliações globais positivas.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI