Política Sondagem: eleitores do CDS são os mais atentos ao novo partido de Santana

Sondagem: eleitores do CDS são os mais atentos ao novo partido de Santana

O partido de Santana Lopes parece suscitar menos rejeição entre o eleitorado centrista, que se mostra bem informado sobre a nova formação e é, de longe, o que augura maior sucesso à iniciativa.
Sondagem: eleitores do CDS são os mais atentos ao novo partido de Santana
Tiago Petinga/Lusa
Manuel Esteves 24 de setembro de 2018 às 07:00

Desde que Pedro Santana Lopes decidiu fundar um novo partido que a pergunta anda no ar: onde irá o ex-primeiro-ministro buscar mais votos?

Não é possível dar uma resposta a esta pergunta mas há alguns sinais que mostram que, além do seu anterior partido (PSD), o CDS pode sofrer também danos colaterais com a iniciativa do antigo líder social-democrata. Não só pelo posicionamento que Santana Lopes tem vindo a assumir, à direita do PSD, mas também pelos dados das sondagens da Aximage que vão sendo conhecidos. 

Uma sondagem da Aximage, divulgada no início de Agosto, indicava que era entre os eleitores do PSD e do Bloco de Esquerda que o novo partido de Santana Lopes revelava maior capacidade de penetração. Mas a mesma sondagem mostrava também que os eleitores do CDS tinham a mais baixa taxa de rejeição do novo partido: 59% garantiam então que nunca votariam no movimento de Santana Lopes, a percentagem mais baixa entre todos os partidos, designadamente o PSD (67,5%).

Agora, uma nova sondagem da Aximage, cujo trabalho de campo foi efectuado nos dois primeiros dias de Setembro, revela duas coisas relevantes: não só os eleitores do CDS são os que melhor conseguem referir correctamente a designação do novo partido (com uma diferença muito pequena face aos da CDU) mas são de longe os que se mostram mais optimistas sobre o desempenho da formação de Santana.

Segundo a sondagem feita para o Negócios e Correio da Manhã, 55,9% dos votantes no CDS conseguem dizer o nome Aliança, com ou sem hesitação, um valor praticamente igual ao dos votantes no PCP, de 55,8%, mas muito acima do resultado obtido entre os eleitores do PSD, 33,5%.
.

E quanto às expectativas sobre o futuro do partido Aliança, 33,1% dos votantes nos centristas dizem que será "um sucesso", bem acima dos 24,2% registados entre quem diz votar no PSD. Inversamente, os que dizem que a iniciativa será um fracasso ascendem a 70,6% no PSD e apenas a 52,3% no CDS.

Ao contrário da primeira sondagem, divulgada no início de Agosto, nesta última os eleitores não são questionados sobre se admitem ou não votar em Santana Lopes. 

Grande maioria antecipa fracasso

Em termos globais, a sondagem da Aximage mostra que 71,9% dos inquiridos antecipa que a iniciativa de Pedro Santana Lopes redunde num fracasso. As expectativas negativas são mais intensas entre quem declara votar no PS e no Bloco e, como já foi dito, são mais baixas entre os eleitores do CDS.

Quanto à notoriedade do novo partido, a maioria diz que já ouviu falar num novo partido de Santana, mas, entre estes, a maioria não sabe dizer o seu nome. É o caso de 45,8%, contra 37,8% que conseguem nomeá-lo imediatamente e 3,6% que o fazem ao fim de alguma hesitação. Curiosamente, os votantes no PSD são os menos informados (só 33,5% sabem dizer o nome com ou sem hesitações) e os do CDS os mais informados sobre esta nova formação. 






pub

Marketing Automation certified by E-GOI