Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BE quer todas as capitais de distrito ligadas por comboio até 2040

A coordenadora do BE, Catarina Martins, explicou nesta terça-feira que o objetivo do Plano Ferroviário Nacional que os bloquistas propõem nestas eleições é garantir que, até 2040, todas as capitais de distrito estão ligadas por comboio.

Carlos Barroso/Lusa
Lusa 24 de Setembro de 2019 às 19:01
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

As oficinas da EMEF (Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário) no Entroncamento, distrito de Santarém, são já um ponto de paragem habitual da caravana do BE em período eleitoral e nestas eleições não foi exceção, aproveitando Catarina Martins para chamar à atenção para a "importância da ferrovia para o desenvolvimento" de Portugal.

 

"É este o nosso programa: um Plano Ferroviário Nacional que até 2040 garanta que todas as capitais de distrito estão ligadas por ferrovia, que permita passar dos atuais 5% de transporte ferroviário de passageiros e mercadorias para 40%", adiantou.

 

Segundo a líder do BE, a implementação deste plano permitiria "uma alteração imensa no que diz respeito "à emissão de gases com efeito de estufa, sendo uma mudança muito significativa na coesão territorial e na dinamização da economia" nacional. "Ao mesmo tempo garantir que esse investimento é feito criando aqui emprego e aqui indústria e a EMEF será um ponto central para esse plano", detalhou.

 

Este plano seria, na visão de Catarina Martins, "parte integrante de uma nova mobilidade, de uma nova energia, que responda à emergência climática, ao mesmo tempo que responda à coesão territorial, às necessidades das pessoas e que crie emprego no nosso país".

 

"E como nós não queremos que o investimento na ferrovia seja investimento para comprar tudo o que a ferrovia precisa fora do nosso país,precisamos da EMEF", explicou.

 

Catarina Martins começou as declarações aos jornalistas por recordar que a EMFE tem sido visitada com muita regularidade pelos bloquistas.

 

"A EMEF esteve em risco de ser desmantelada e quem acompanhou visitas há mais tempo via como havia seções em que não estava a acontecer nada. Nós conseguimos travar esse processo", destacou.

 

Catarina Martins foi questionada pelos jornalistas sobre facto do PNR ter apagado um mural do BE e sobre as declarações do líder do PS, António Costa, que considerou que a tensão entre socialistas e bloquistas a propósito da formação da geringonça é um assunto encerrado, mas não respondeu, mantendo o objetivo de falar apenas do Plano Ferroviário Nacional e da importância da EMEF.

 

Ver comentários
Saber mais BE EMEF Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário Catarina Martins política eleições transporte ferroviário transportes
Mais lidas
Outras Notícias