Saúde Europa regista primeiro caso de microcefalia ligada ao zika

Europa regista primeiro caso de microcefalia ligada ao zika

A Espanha registou o primeiro nascimento europeu de uma criança com microcefalia associada ao vírus zika, confirmaram as autoridades de saúde do país.
Europa regista primeiro caso de microcefalia ligada ao zika
Bloomberg
Negócios 25 de julho de 2016 às 19:34

A Espanha é o primeiro país da Europa, com registo oficial até agora conhecido, de um bebé nascido com defeito de microcefalia associado ao vírus zika, anunciaram esta segunda-feira, 25 de Julho, as autoridades sanitárias espanholas, de acordo com a Reuters.

A mãe tinha sido diagnosticada com sendo portadora do vírus zika, em Maio, quando estava grávida de 20 semanas, mas decidiu manter a criança, esclareceu uma porta-voz (não identificada pela Reuters) das autoridades regionais de saúde da Catalunha, onde a criança nasceu. A informação fora conhecida em Maio por comunicação das autoridades de saúde catalãs. A infecção de zika da progenitora, igualmente infectada por dengue, tinha resultado de uma viagem à América Latina.

Embora seja conhecido, registado e documentado que várias dezenas de pessoas com residência na Europa já contraíram o vírus zika, normalmente após terem feito uma viagem a países na América Latina onde o foco é maior, como o Brasil, este é o primeiro nascimento europeu, oficialmente confirmado, de uma criança com microcefalia em associação ao zika.

À Reuters, a equipa médica do Hospital de Vall d'Hebron, em Barcelona, garantiu que o bebé está "estável". "Ele está a ser monitorizado, mas não necessita de nenhuma assistência respiratória", afirmou Felix Castillo, chefe da unidade de cuidados neonatais, aos jornalistas, esta segunda-feira.

A Espanha tem 190 casos conhecidos de infecção, segundo os últimos dados. Destes, 189 resultaram de viagens transatlânticas e uma foi sexualmente transmitida.

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI