Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Valor mínimo do subsídio de desemprego vai ser 509 euros

O Governo atualizou o valor do Indexante de Apoios Sociais para os 443 euros e tornou definitivo o reforço excecional do valor mínimo do subsídio de desemprego criado durante a pandemia.

António Pedro Santos / Lusa
Filomena Lança filomenalanca@negocios.pt 02 de Dezembro de 2021 às 14:26

O Conselho de Ministros aprovou esta quinta-feira um diploma que altera as prestações de desemprego e que fixa o novo valor mínimo  para o subsídio de desemprego. "Foi decidido consolidar e tornar permanente o reforço extraordinário aprovado durante a pandemia para o valor mínimo do subsídio de desemprego" que vai passar a corresponder "a 1,15 IAS em vez de um IAS, como era antes de 2020", explicou a ministra do Trabalho e da Segurança Social.


O Governo decidiu, igualmente, atualizar o valor do Indexante de Apoios Sociais (IAS) para os 443 euros, acrescentou a ministra. 


Ana Mendes Godinho, que falava na conferência de imprensa que se seguiu à reunião semanal do Executivo, referiu ainda que "este aumento do valor mínimo do subsídio de desemprego abrangeu, ao longo do último ano, cerca de  175 mil pessoas".


Por outro lado, adiantou a ministra, "também se torna definitiva a majoração do subsídio de desemprego em 10% quando ambos os pais estão em situação de desemprego e também para as famílias monoparentais, procurando dar-se aqui um apoio adicional para as famílias com crianças e que estão em situação de desemprego".


Esta medida, explicou Ana Mendes Godinho, estava prevista na proposta de Orçamento do Estado para 2022, mas, tendo esta sido chumbada, o Governo considerou que estava em causa matéria essencial e que não podia esperar". 

Desta forma, com o IAS a passar para 443 euros, o valor mínimo do subsídio de desemprego sobe para 509,5 euros.

Ver comentários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio