Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

As obras que as construtoras ainda têm debaixo de olho

Algumas das maiores empreitadas previstas no país ainda não foram adjudicadas. Em vários casos tiveram de ser lançados novos concursos depois de os primeiros terem ficado vazios porque as propostas apresentadas foram superiores aos preços-base.

Hospital da Madeira

Hospital da Madeira

350 milhões de euros 

O Hospital Central da Madeira, que vai exigir um investimento da ordem dos 350 milhões de euros, recebeu no ano passado propostas de oito concorrentes, tendo uma delas - da Casais e Acciona - sido dada como excluída. O hospital vai ser cofinanciado em 50% pelo Governo da República.

 

Hospital Lisboa Oriental

Hospital Lisboa Oriental

330 milhões de euros 

As propostas para o Hospital Lisboa Oriental foram entregues a 31 de janeiro de 2019, mas hoje ainda não estão sequer escolhidos os concorrentes que vão à fase de negociação. Foram oito os consórcios que concorreram à obra, um investimento de 330 milhões, entre as portuguesas Mota-Engil e Teixeira Duarte e espanholas como a Ferrovial ou Servicios Hospitalarios CHUT.

Linha da Beira Alta

Linha da Beira Alta

80 milhões de euros 

A IP tem também para adjudicar a obra de modernização do troço Pampilhosa-Santa Comba Dão, na Linha da Beira Alta, depois de o primeiro concurso ter ficado deserto porque todas as propostas foram acima do valor base de 66 milhões de euros. A IP lançou já um novo concurso, agora com um preço-base de 80 milhões de euros (mais 21%). 

Linha do Norte

Linha do Norte

60 milhões de euros 

O primeiro concurso para a renovação do troço Ovar-Gaia, da Linha do Norte, só recebeu propostas de construtoras espanholas, mas todas acima do preço-base que era de 49 milhões. A IP lançou já um novo concurso, com um valor de 60 milhões (mais 22%), sendo que só empresas espanholas têm possibilidade de ganhar.

Metro do Porto

Metro do Porto

307 milhões de euros 

Os concursos para a expansão do Metro do Porto já estão na reta final, depois de terem sido convidados sete consórcios a apresentar propostas para as empreitadas da Linha Rosa e da Linha Amarela, que representam um investimento de 307 milhões de euros. As ofertas dos agrupamentos portugueses e espanhóis pré-qualificados deverão ser entregues em março.

Metro de Lisboa

Metro de Lisboa

68 milhões de euros 

O concurso do Metro de Lisboa para a criação de uma linha circular estava dividido em dois lotes, um dos quais ficou vazio depois de a Mota-Engil e a Teixeira Duarte terem proposto preços acima da base. O Metro terá de lançar novo concurso para a obra entre as estações de Santos e Cais do Sodré. No primeiro, o valor-base deste lote era de 68 milhões de euros.

Túneis de drenagem

Túneis de drenagem

140 milhões de euros 

A execução dos túneis de drenagem de Lisboa é a maior obra lançada pela autarquia da capital. No primeiro concurso, lançado em 2017, os candidatos apresentaram propostas acima do preço-base, que era de 106,3 milhões, tendo já sido lançado um novo procedimento, agora com um valor de 140 milhões.

Maria João Babo mbabo@negocios.pt 04 de Fevereiro de 2020 às 12:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias