Construção Norte-americanos da Mutima Capital Management compram 2% da Mota Engil

Norte-americanos da Mutima Capital Management compram 2% da Mota Engil

A gestora de fundos, controlada por Timothy Sebunya, terá investido 8,8 milhões de euros para ficar com pouco mais de 2% da construtora portuguesa.
Norte-americanos da Mutima Capital Management compram 2% da Mota Engil
Miguel Baltazar/Negócios
Paulo Zacarias Gomes 04 de abril de 2017 às 19:46

A firma de investimento Mutima Capital Management, com sede em Nova Iorque, comprou uma participação qualificada superior a 2% na Mota Engil, anunciou a construtora esta terça-feira, 4 de Abril, em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A aquisição de 2,09% do capital da construtora liderada por Gonçalo Moura Martins, feita através dos fundos geridos pela Mutima – que tem actuação privilegiada no continente africano e é controlada por Timothy Sebunya -, ocorreu a 29 de Março, na quarta-feira passada, com a compra de 2,09% do total de 237.505.141 acções, cerca de 4,96 milhões de títulos.

Tendo em conta a cotação de fecho daquela sessão (1,77 euros) - e que, de acordo com o comunicado, a Mutima não tinha presença anterior no capital -, o investimento terá sido de 8,8 milhões de euros para a entrada da gestora de fundos na empresa. Nessa sessão mudaram de mãos quase 476 mil títulos.

"As acções detidas na Mota-Engil SGPS, S.A. imputadas à Mutima Capital Management, LLC são detidas directamente pelos Fundos e sociedades acima identificadas [Gothic Corp Mutima Capital, Gothic JBD LLC Mutima Capital, Gothic HSP Corp Mutima Capital e The Mutima Africa Fund LP] geridos pela Mutima Capital Management, LLC. Tim Sebunya é o accionista individual que controla a Mutima Capital Management, LLC," acrescenta o comunicado.

As acções da Mota-Engil terminaram a sessão desta terça-feira a subir 0,15% para 1,96 euros.

A actividade da construtora em África - continente em que a Mutima tem acção privilegiada - significou em 2016 um volume de negócios de 709 milhões de euros, cerca de um terço do total facturado nesse ano. Quase 40% do volume de encomendas da construtora está também concentrado naquele território.

(Notícia corrigida às 6:52 de dia 5 de Abril com indicação de novo valor aproximado da compra)




pub

Marketing Automation certified by E-GOI