Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Governo brasileiro encaixou 2,06 mil milhões de euros com 3G

O leilão de 36 lotes de frequências para a terceira geração móvel no Brasil rendeu 5,39 mil milhões de reais para o Governo de Lula da Silva, perto de 2,06 mil milhões de euros. Os maiores "contribuintes" foram, por esta ordem, a Claro, Tim e a Vivo, deti

Filipe Paiva Cardoso filipecardoso@mediafin.pt 20 de Dezembro de 2007 às 13:28
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O leilão de 36 lotes de frequências para a terceira geração móvel no Brasil rendeu 5,39 mil milhões de reais para o Governo de Lula da Silva, perto de 2,06 mil milhões de euros. Os maiores "contribuintes" foram, por esta ordem, a Claro, Tim e a Vivo, detida pela Portugal Telecom e pela Telefónica.

A Claro desembolsou 1,425 mil milhões de reais – 550,6 milhões de euros – para conseguir licenças 3G para todo o país, tendo a TIM Brasil investido 1,324 mil milhões de reais – 511,6 milhões de euros – para obter licenças em dez das onze regiões em que a Anatel, regulador brasileiro, dividiu o país.

A operadora da PT e da Telefónica aplicou 1,2 mil milhões de reais – 463,7 milhões de euros – para conseguir também a cobertura total do território brasileiro, entrando nestas contas as duas licenças ganhas pela Telemig, operadora regional comprada recentemente pela Vivo.

Logo atrás das "três grandes", surge a Oi, que pagou 867 milhões de reais – 335,2 milhões de euros - pelas suas cinco licenças de 3G.

As previsões iniciais do Governo apontavam para um encaixe a rondar os quatro mil milhões de reais – 1,54 mil milhões de euros.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias