A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Harley-Davidson transfere parte da produção para fora dos EUA para evitar tarifas da UE

A fabricante estima que as tarifas impostas pela UE vão traduzir-se num custo adicional de 2.200 dólares por cada mota exportada dos EUA para aquela região.

Rita Faria afaria@negocios.pt 25 de Junho de 2018 às 15:10
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

A famosa fabricante de motas Harley-Davidson anunciou esta segunda-feira, 25 de Junho, que vai transferir parte da sua produção dos Estados Unidos para outros países de forma a evitar as tarifas impostas pela União Europeia. A Harley-Davidson estima que esta nova taxa – que surgiu em resposta às tarifas sobre o aço e o alumínio implementadas pelos EUA – vá custar à empresa entre 90 a 100 milhões de dólares (cerca de 77 a 86 milhões de euros) por ano.

 

Num comunicado ao regulador, a empresa adiantou que a tarifa de 25% sobre as importações de certos produtos norte-americanos, incluindo motas de grande cilindrada, traduzir-se-á num custo adicional de 2.200 dólares por cada mota exportada dos Estados Unidos para a União Europeia, que a empresa não quer reflectir no preço final a pagar pelo consumidor.

 

Até ao final deste ano, o impacto das tarifas nas contas da fabricante será, por isso, de 30 a 45 milhões de dólares.  

"A Harley-Davidson acredita que o tremendo aumento dos custos, se passado para os revendedores e clientes de retalho, terá um impacto negativo, imediato e duradouro, no negócio nessa região", refere a empresa, no comunicado citado pela Reuters.  

 

De acordo com a agência noticiosa, a fabricante de motas tem feito esforços no sentido de aumentar as suas vendas além-fronteiras dos actuais 43% do volume total para 50%.

 

Em Janeiro, a empresa anunciou o encerramento da sua unidade de produção em Kansas City, Missouri, como parte de um plano de consolidação que foi posto em prática depois de as suas vendas para o exterior terem caído para o nível mais baixo em seis anos.

 

Em 2017, a Harley-Davidson vendeu quase 40 mil motas na Europa, que representaram 14% das vendas totais.  

As acções da Harley-Davidson estão a deslizar 1,52% para 43,54 dólares.  

Ver comentários
Saber mais Harley-Davidson motas União Europeia Estados Unidos
Outras Notícias