Empresas Lucros dos CTT afundam 56,1% para 27,3 milhões

Lucros dos CTT afundam 56,1% para 27,3 milhões

Os CTT anunciaram que os lucros de 2017 desceram 56,1% para 27,3 milhões de euros, um valor que ficou abaixo do que os analistas estavam à espera: 30,6 milhões de euros.
Lucros dos CTT afundam 56,1% para 27,3 milhões
Os CTT anunciaram que os lucros de 2017 desceram 56,1% para 27,3 milhões de euros, um valor que ficou abaixo do que os analistas estavam à espera: 30,6 milhões de euros. Em termos recorrentes, os lucros caíram 37,5% para 40 milhões de euros, anunciou a companhia em comunicado à CMVM.

O EBITDA desceu 20,5% para 81,1 milhões de euros, situando-se acima do estimado pelos analistas do CaixaBI (79,8 milhões de euros).

As receitas da empresa liderada por Francisco Lacerda aumentaram em 0,9% para 676 milhões de euros. No total, os rendimentos operacionais dos CTT aumentaram 2,5%, uma evolução justificada "pela mais-valia e os juros associados à venda dos imóveis da Rua de S. José em Lisboa", por 16,3 milhões de euros, revelam os CTT no comunicado.

A empresa adianta ainda que se verificou um "crescimento dos segmentos de Expresso e Encomendas e Banco CTT" o "que compensou o decréscimo das áreas de Correio e de Serviços Financeiros."

Os CTT revelam ainda que o tráfego do correio expresso e das encomendas cresceu 21,5% em Portugal e 26,1% em Espanha.

Já o Banco CTT fechou o ano com "285 mil clientes e 226 mil contas de depósitos à ordem", tendo depósitos superiores a 619 milhões de euros. O crédito a clientes atingiu 79 milhões de euros, um valor concedido sobretudo no crédito à habitação.


(Notícia actualizada com mais informação)





Saber mais e Alertas
pub