Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Plano de viabilização da Papelaria Fernandes deverá ser entregue hoje no Tribunal

O futuro da papelaria Fernandes, com os negócios reduzidos à área do retalho e pendente de novos accionistas, só será conhecido depois do plano de viabilização ser entregue, hoje, ao Tribunal do Comércio de Lisboa.

Negócios com Lusa 31 de Agosto de 2009 às 09:11
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
O futuro da papelaria Fernandes, com os negócios reduzidos à área do retalho e pendente de novos accionistas, só será conhecido depois do plano de viabilização ser entregue, na segunda-feira, ao Tribunal do Comércio de Lisboa.

A entrega da proposta, com a qual se pretende evitar a liquidação da empresa, tinha como prazo 29 de Agosto, mas passou para esta segunda-feira, explicou fonte oficial da empresa à agência Lusa, por uma questão de contagem de dias úteis do prazo dado pelo Tribunal após a primeira assembleia de credores.

"Sabemos que tem havido contactos [para encontrar investidores], mas só ao longo da próxima semana se saberá pormenores", referiu a mesma fonte.

A "constituição de uma sociedade cessionária do negócio de retalho, a ser participada por quaisquer terceiros", é um dos os pressupostos expressos pelo principal credor, o BCP.

Este banco tem perto de 80% do valor total dos créditos devidos pela empresa, que ascendem a 64 milhões de euros, e a proposta que o administrador de insolvência, Carlos Cintra Torres, venha a apresentar depende da sua aprovação.

Depois de tomar conhecimento da proposta, caberá também ao tribunal convocar nova assembleia de credores.

A Papelaria Fernandes, que incluía além das lojas a área de indústria e comércio, a Fernandes Converting, a técnica e a Printima, foi acumulando prejuízos ao longo dos anos e nas contas do exercício de 2008 apresentava resultados negativos de cerca de 22 milhões de euros e capitais próprios negativos de 35,73 milhões de euros.

A declaração de insolvência foi entregue em Abril e houve uma primeira assembleia de credores, em 29 de Junho.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias