Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Portugueses preferem o BPI à CGD e a Samsung à Nokia

O estudo “Marcas de Confiança 2014” revela que, em algumas áreas, algumas marcas que tiveram o domínio durante vários anos foram substituídas.

27 - Portugal
Ana Laranjeiro alaranjeiro@negocios.pt 26 de Fevereiro de 2014 às 13:01
  • Assine já 1€/1 mês
  • 6
  • ...

Samsung versus Nokia. BPI versus CGD. Elvive versus Pantene. O que é que estas marcas têm em comum? As primeiras destronaram as segundas na liderança – algumas de vários anos – da preferência dos portugueses, de acordo com os dados do estudo “Marcas de Confiança 2014”, organizado pelas Selecções do Reader’s Digest.

 

Assim, na categoria de telemóveis e smartphones a Samsung – que obteve 45% das respostas – destronou a Nokia, que era a eleita dos portugueses, neste segmento, há 13 anos. O mesmo aconteceu na categoria de banca, onde o BPI superou a Caixa Geral de Depósitos (CGD), que ocupou o topo da tabela durante 13 anos seguidos. Na área dos cartões de crédito, os portugueses continuam a preferir a Visa.

 

Este estudo mostra ainda, de acordo com o comunicado enviado às redacções, que “as insígnias que registam maior votação dos portugueses no estudo ‘Marcas de Confiança 2014’ são as nacionais”, uma tendência já verificada em 2013. “Nesta última edição, as marcas portuguesas que possuem um alto nível de votação” pertencem “a três novas categorias: Well´s (80% em Cadeias e Lojas de Parafarmácia), Molaflex (78% em Colchões) e Sportzone (68% em Lojas de Desporto e Moda Desportiva). Multiópticas, Abreu, Delta, Luso, Continente, Médis, Sagres e Zippy estão no topo das marcas nacionais que viram reforçada a confiança dos consumidores portugueses com grandes índices de votação”, refere ainda o comunicado.

 

No segmento automóvel, a Toyota mantém-se no topo da tabela - um lugar que já ocupa desde 2010 – registando este ano um crescimento face a 2013. Nos detergentes a Skip continua a liderar. No segmento alimentar, a McDonald’s “ganhou em crescente na categoria de Restauração”.

 

Já em produtos para o corpo a Nívea lidera e a L´Óreal está no topo das preferências dos portugueses tanto na área da cosmética decorativa/maquilhagem como no segmento dos produtos de coloração para o cabelo.

 

O comunicado esclarece ainda que "este estudo foi realizado através de questionário postal endereçado a cerca de 12 mil assinantes da revista Selecções do Reader’s Digest". "As respostas foram apuradas por método de pergunta aberta, sem qualquer sugestão, originando deste modo respostas espontâneas, entre 16 de setembro e 30 de novembro de 2013".

 

As marcas de confiança 2014 dos portugueses

(Estudo Selecções do Reader’s Digest)

CATEGORIA

MARCA 2014

Automóveis

Toyota

Grandes Eletrodomésticos

Miele

Computadores Pessoais

Toshiba

Telemóveis / Smartphones

Samsung

Operadores de Redes Móveis

TMN (atual Meo)

Máquinas Fotográficas

Canon

Agências de Viagens

Abreu

Banca

BPI

Cartões de Crédito

Visa

Seguradoras

Fidelidade

Empresas de Serviço de Internet

Meo

Gasolineiras

Galp

Vitaminas

Centrum

Analgésicos/ Alívio da Dor

Ben-U-Ron

Medicamentos para a Tosse/ Constipação

Bisolvon

Produtos de Cuidados com o Cabelo

Elvive

Cosmética Decorativa / Maquilhagem

L’Óréal

Produtos de Cuidados com o Corpo

Nivea

Detergentes para a Roupa

Skip

Cereais de Pequeno-Almoço

Nestlé

Restauração

McDonald’s

Chocolates

Nestlé

Lojas de Desporto e Moda Desportiva

Sportzone

Cafés

Delta

Cadeias e Lojas de Parafarmácia

Well’s

Cervejas

Sagres

Águas de Mesa

Luso

Produtos de Coloração do Cabelo

L´Oréal

Laxantes

Dulcolax

Hiper/Supermercados

Continente

Alimentos para Animais

Friskies

Canais de Televisão (sinal aberto e cabo)

RTP

Anticelulíticos e Adelgaçantes

Elancyl

Ótica

Multiópticas

Lojas de Roupa Infantil e Puericultura

Zippy

Colchões

Molaflex

Seguros de Saúde

Médis

Empresas de Serviço Público

CTT

Cadeias e Loja de Distribuição Não Alimentar

Worten

Estações de Rádio

RFM

Ver comentários
Saber mais Marcas de Confiança 2014 Samsung BPI Nokia Caixa Geral de Depósitos
Outras Notícias