Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

EDP quis adiar Fridão em 2013 mas admitiu avançar em 2015

O Governo atual aponta “desinteresse” da EDP pela barragem do Fridão para não ter de devolver os mais de 200 milhões investidos. A elétrica já pedia o adiamento em 2013 e sinalizou reservas em vários momentos, mas em 2015 defendeu avançar.

Miguel Baltazar
Ana Batalha Oliveira anabatalha@negocios.pt 29 de Abril de 2019 às 07:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

Nas cartas enviadas pela EDP ao Governo de Pedro Passos Coelho, às quais o Negócios teve acesso, verifica-se que já em 2013 a empresa defendia o adiamento da assinatura da concessão da barragem do Fridão, alegando falta de condições para avançar. Contudo, dois anos depois, a elétrica chegou a defender a "assinatura imediata" do contrato.

A EDP defendia em 2013 que era "impreterível" proceder "ao adiamento da assinatura

...

Negócios Premium
Conteúdo exclusivo para assinantes
Já é assinante? Inicie a sessão
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone
  • Conteúdos exclusivos com melhor da informação económica nacional e internacional;
  • Acesso sem limites, até três dispositivos diferentes, a todos os conteúdos do site e app Negócios, sem publicidade intrusiva;
  • Newsletters exclusivas;
  • Versão ePaper, do jornal no dia anterior;
  • Acesso privilegiado a eventos do Negócios;
Ver comentários
Saber mais EDP Fridão elétrica energia Matos Fernandes barragens
Mais notícias Negócios Premium
+ Negócios Premium
Capa do Jornal
Informação de qualidade tem valor. Invista. Assine já 1mês / 1€
Mais lidas
Outras Notícias