Energia EDP vende 609 milhões de euros do défice tarifário

EDP vende 609 milhões de euros do défice tarifário

A eléctrica liderada por António Mexia acordou vender mais uma parcela do défice tarifário. Em causa estão 609 milhões de euros, o que corresponde a metade do défice tarifário deste ano.
EDP vende 609 milhões de euros do défice tarifário
Miguel Baltazar
Negócios 13 de maio de 2019 às 19:43
A EDP Serviço Universal (detida a 100% pela EDP) vendeu 52,4% do défice tarifário de 2019 por 609 milhões de euros, anunciou a elétrica num comunicado enviado esta segunda-feira, 13 de maio, à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

"Este défice tarifário resultou do diferimento por 5 anos da recuperação do sobrecusto de 2019 com a aquisição de energia aos produtores em regime especial (incluindo os ajustamentos de 2017 e 2018)", explica a EDP no comunicado.

A última operação deste tipo comunicada pela empresa liderada por António Mexia foi no final do ano passado. Nessa altura a elétrica tinha vendido 384 milhões de euros de défice tarifário. 

A dívida tarifária é gerada para que os sobrecustos anuais com os incentivos à produção de eletricidade em regime especial não sejam refletidos logo na factura, o que iria provocar um aumento abrupto dos preços da luz. 

Ao criar um passivo, atira-se para o futuro o pagamento gradual do valor que a EDP Serviço Universal tem a receber pela compra da eletricidade, diluindo assim os efeitos dos sobrecustos nas faturas das famílias e empresas. 

De forma a receber o dinheiro mais cedo, a EDP tem vindo a desfazer-se gradualmente da dívida tarifária que detém, passando para terceiros os recebimentos futuros.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI