Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

AXA compra Dolce Vita Tejo por 230 milhões

O segundo maior centro comercial de Portugal foi vendido pelo fundo norte-americano Baupost cerca de três anos depois de ter sido comprado à Chamartín Imobiliária.  

O Dolce e Vita Tejo saiu do portefólio do fundo norte-americano Baupost  para o da AXA Investment Managers no primeiro mês do ano. A transacção cifrou-se nos 230 milhões de euros.
Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 22 de Janeiro de 2018 às 09:29
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...

Depois de um ano forte em transacções no sector imobiliário de retalho, 2018 arranca com a venda do segundo maior centro comercial do país. A AXA Investment Managers anunciou esta segunda-feira, 22 de Janeiro, que chegou a acordo para comprar a Dolce Vita Tejo por 230 milhões de euros.

 

Num comunicado, a firma francesa adianta que actuou em nome de clientes e que o acordo foi fechado com os actuais proprietários daquele que é o segundo maior centro comercial de Portugal: os norte-americanos da Baupost (controlam 90%) e os britânicos do Eurofund.

 

O Expresso tinha noticiado no ano passado que os accionistas do Dolce Vita Tejo tinham colocado o centro comercial localizado na Amadora à venda, pretendendo um encaixe de 300 milhões de euros.   

 

Apesar do valor ter sido substancialmente inferior, a Baupost e o Eurofund terão realizado mais-valias uma vez que em Janeiro de 2015 investiram 170 milhões de euros no centro comercial que era detido pela falida Chamartín Imobiliária.

 

A AXA salienta que o Dolce Vita recebe 15 milhões de visitantes por ano, tem uma área de 80 mil metros quadrados e 274 lojas, estando actualmente numa fase de desenvolvimento que reforçará a capacidade de lojas disponíveis e oferta de serviços em 2019. 

Neste âmbito, o Dolce Vita Tejo terá um parque temático de 5 mil metros quadrados que incluirá um parque aquático, jogos de realidade virtual e simuladores de voo.  

 

"Esta aquisição representa mais uma evidência da nossa confiança na recuperação do mercado do sul da Europa e providenciou-nos uma oportunidade única de entrar na capital portuguesa", refere Hermann Montenegro, responsável da AXA Investment Managers para o mercado ibérico.

 

Este negócio representa mais uma movimentação no agitado mercado de centros comerciais em Portugal, que tem registado diversas transacções.

 

Em 2017 o fundo norte-americano Blackstone colocou quatro centros comerciais à venda, num negócio onde pretende encaixar entre 750 e 900 milhões de euros. São eles o  Sintra Retail Park, o Forum Sintra, o Forum Montijo e o Almada Forum.

 

Já este ano foi fechado outro negócio. O MaiaShopping e o GuimarãesShopping, detidos pelo Sierra Fund, foram comprados pela Ocidental, que faz parte do grupo segurador belga Ageas.

Ver comentários
Saber mais Dolce Vita Tejo Eurofund Chamartín Imobiliária AXA AXA Investment Managers
Mais lidas
Outras Notícias