Imobiliário Macaense dono do JN constrói arranha-céus na Foz do Douro

Macaense dono do JN constrói arranha-céus na Foz do Douro

O grupo KNJ, que detém 40,5% da Global Media, dona de títulos como o JN, DN, TSF e O Jogo, além da conversão do edifício-sede do JN num hotel de cinco estrelas, vai também construir no Porto a Torre Miramar, um condomínio residencial de luxo com 16 pisos.
Rui Neves 12 de novembro de 2019 às 14:23

A transformação do edifício do Jornal de Notícias (JN) num hotel de luxo da marca Marriott, com o nome de Hotel Jornal, é o projeto mais caro (35 a 40 milhões de euros) dos cerca de 70 milhões de euros de investimento que o grupo KNJ, do empresário macaense Kevin Ho, pretende realizar no Porto.  

 

A KNJ também vai investir num condomínio residencial de luxo, chamado Torre Miramar, com 16 pisos, a construir à boca da Rua de Diogo Botelho, na zona nobre da Foz do Douro.

 

Já em maio passado, numa visita ao Porto, Kevin Ho tinha manifestado interesse na criação de uma incubadora de startups para aproximar o ecossistema de inovação português à China e, sobretudo, ao antigo território português, em parceria com a Associação Comercial de Macau (ACM).

 

"No ano passado, a ACM visitou o Porto e foi assinado um memorando de cooperação com a câmara municipal. Um velho armazém será transformado em centro de incubação de empresas com o apoio da câmara municipal, tal como foi feito em Cantão. Desta forma poderemos fazer articulação entre as empresas de Portugal e Cantão", disse, na altura, Kevin Ho, acrescentando que o projeto se destina a apoiar jovens empresários.

 

O grupo KNJ tem, ainda, "outros projetos" na forja, não especificados, que irão "criar cerca de 1.500 empregos nos próximos cinco anos", garantiu o empresário, esta terça-feira, 7 de novembro, à Agência de Notícias de Macau.

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI