Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lucros da RTP encolheram para 130 mil euros em 2017

A taxa paga pelos contribuintes na factura da luz representou 82% das receitas do serviço público de rádio e televisão, que no ano passado aumentou 4% as despesas com pessoal e gastou menos 7,5 milhões na grelha de programas.

6º RTP
Negócios jng@negocios.pt 18 de Junho de 2018 às 09:41
  • Assine já 1€/1 mês
  • 9
  • ...

Os lucros da RTP baixaram para 130 mil euros no ano passado, o que compara com os 1,641 milhões de euros registados no período homólogo, de acordo com os números noticiados pelo CM esta segunda-feira, 18 de Junho.

 

No campo das receitas, a descida na publicidade (menos 1,6 milhões, para 18,4 milhões) e na distribuição de canais (menos meio milhão de euros, para 12,3 milhões) foi compensada pela subida do montante recebido na Contribuição Audiovisual (CAV), que totalizou 176,4 milhões de euros devido ao aumento de 5%,

 

Com o valor mensal de 2,85 euros (sem IVA) em 2018, a taxa cobrada aos contribuintes na factura da electricidade rendeu ao serviço público de rádio e televisão cerca de 483 mil euros por dia, equivalendo a 82% das receitas obtidas por este organismo em 2017, ano em que a dívida bancária líquida se fixou em quase cem milhões de euros.

 

Por outro lado, os gastos aumentaram para 204,7 milhões de euros, puxados pelo aumento a dois dígitos (10%) dos custos com fornecimentos e serviços externos e também das despesas com pessoal, que aumentaram 4% para 77,2 milhões de euros. A grelha de programas continua a ser a principal rubrica (81,5 milhões), embora tenha ficado mais barata 7,5 milhões de euros face a 2016, que incluiu Europeu de futebol e Jogos Olímpicos.

O novo Conselho de Administração da RTP para os próximos dois anos foi eleito a 1 de Junho. Depois da cessação de funções de Cristina Vaz Tomé e Nuno Artur Silva, até 2020 a equipa vai ser constituída por Gonçalo Reis (presidente), Hugo Figueiredo e Ana Fonseca.

Ver comentários
Saber mais media rtp televisão rádio lucros contribuição audiovisual gastos com pessoal gonçalo reis
Mais lidas
Outras Notícias