Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Dona do Angry Birds dispensa 130 trabalhadores

Os cortes vão dar-se no país sede da Rovio, a Finlândia, representando 16% da força de trabalho da companhia.

Bloomberg
Wilson Ledo wilsonledo@negocios.pt 02 de Outubro de 2014 às 13:48

A dona do jogo Angry Birds vai dispensar 130 trabalhadores. O anúncio foi feito pelo actual CEO, Mikael Hed, esta quinta-feira, 2 de Outubro.

 

Os cortes vão dar-se no país sede da Rovio, a Finlândia, representando 16% da força de trabalho da companhia.

 

"Temos vindo a construir a nossa equipa com base em pressupostos de crescimento mais rápidos do que os que se materializaram", justificou o responsável.

 

A empresa quer agora focar a sua actividade nos jogos e nos produtos de consumo. Nos últimos tempos, a marca Angry Birds tem crescido para outros segmentos além do jogo. Séries televisivas, brinquedos, roupas e até um filme de animação – com estreia prevista para o Verão de 2016 – são disso exemplo.

 

Em Janeiro do próximo ano, Hed será substituído no cargo de CEO por Pekka Rantala, executivo que esteve ligado à Nokia. Contudo, o actual líder ocupará outras funções na empresa finlandesa.

 

O ano passado, a Rovio aumentou o seu efectivo em 300 trabalhadores. No ano fiscal de 2013, registou receitas de 156 milhões e lucros de 26,9 milhões de euros, informa o The Guardian. Possui cerca de 200 milhões de jogadores activos.

Ver comentários
Saber mais Angry Birds Mikael Hed Finlândia The Guardian economia negócios e finanças tecnologia aplicação
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio