Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

EUA querem limitar exportações de materiais para produzir "chips" na China

A possível aprovação desta medida aparece como parte de uma proposta que pretende reduzir os avanços tecnológicos do setor de semicondutores na China, bem como proteger as empresas norte-americanas deste setor.

Rui Minderico
  • Partilhar artigo
  • 2
  • ...
Os Estados Unidos estão a considerar limitar a exportação de materiais para fazer "chips" de memória para a China, de acordo com fontes citadas pela Reuters.

A possível aprovação desta medida é vista como parte de uma proposta que pretende reduzir os avanços tecnológicos no setor de semicondutores na China. Ao mesmo tempo os EUA pretendem proteger as empresas norte-americanas, tais como a Western Digital Corp e a Micron Technology, que representam um quarto do mercado de "chips" NAND, um tipo de "chips" usado em telemóveis que permite o armazenamento de dados (de memória) "offline".

Caso o governo norte-americano prossiga com a proposta podem estar também em causa as relações com a Samsung, empresa sul-coreana, que tem duas fábricas na China. Adicionalmente, a entrada em vigor desta medida marcaria também o primeiro passo por parte dos Estados Unidos com vista a prejudicar a produção de "chips" sem aplicações militares na China, representando assim uma nova visão mais alargada da segurança nacional dos EUA.

De acordo com a Reuters, o porta-voz do Departamento de Comércio responsável pelo controlo de exportações, adianta que "a administração Biden está focada em enfraquecer a capacidade da China para produzir semicondutores avançados, com o objetivo de pôr fim aos riscos significativos de segurança nacional nos Estados Unidos".
Ver comentários
Saber mais Estados Unidos EUA China Joe Biden tecnologias de informação diplomacia tecnologias de informação
Outras Notícias