Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Travis Kalanick encaixa 1,4 mil milhões de dólares com venda de acções da Uber

O co-fundador e antigo CEO da Uber vai vender cerca de um terço dos 10% que detém da Uber, no âmbito da entrada do SoftBank na empresa. Com a alienação destas acções, Travis Kalanick deverá encaixar 1,4 mil milhões de dólares.

Reuters
Ana Laranjeiro alaranjeiro@negocios.pt 05 de Janeiro de 2018 às 10:27
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O acordo para o consórcio liderado pelos japoneses do SoftBank adquirir 17% da Uber foi firmado no final do ano passado. Para a concretização desta operação, o consórcio de investidores vai comprar acções que pertencem aos investidores iniciais da empresa que tem esta plataforma de serviço de transporte e também dos funcionários. Travis Kalanick, co-fundador da Uber e ex-CEO, vai vender uma participação que lhe vai permitir um encaixe de 1,4 mil milhões de dólares (mais de 1,1 mil milhões de euros) de acordo com fontes da Reuters.

O antigo CEO da Uber (que foi afastado no primeiro semestre do ano passado) detém 10% da empresa. E vai vender 29% desses 10% - cerca de um terço. Kalanick, segundo a Reuters, estaria disponível para alienar metade da sua participação. Contudo, e devido ao limite relativo à percentagem que ia ser adquirida pelo consórcio de investidores, o co-fundador vai vender apenas um terço da sua participação, relataram fontes da agência. Houve também outros investidores que não venderam tantas acções quanto esperavam fruto do grande interesse que a alienação de acções despertou.

Com a venda destas acções, Travis Kalanick pode tornar-se, pela primeira vez, multimilionário. Fontes da agência, acrescentaram que esta é a primeira vez que o co-fundador vai vender acções da empresa.

Entrada de novos investidores

Um consórcio liderado pelo japonês SoftBank chegou a acordo a 29 de Dezembro para comprar mais de 17% da Uber por 9 mil milhões de dólares (cerca de 7,5 mil milhões de euros), depois de os accionistas terem aceitado vender as suas acções a um preço com desconto.

De acordo com o Financial Times, o acordo alcançado representa uma grande vitória para o novo CEO da Uber, Dara Khosrowshahi, devendo desencadear mudanças ao nível da gestão, que consolidarão o seu controlo sobre a plataforma de transportes.

Rajeev Misra, presidente executivo do SoftBank Vision Fund, já informou que o negócio deverá estar concluído em Janeiro. "Temos uma enorme confiança na liderança e funcionários da Uber e estamos entusiasmados por podermos apoiar a empresa, que continua a reinventar a forma como pessoas e bens são transportados pelo mundo", afirmou.

O FT explicava que, nos termos do acordo, o SoftBank pagará cerca de 7,7 mil milhões de dólares por 15% das acções da Uber, comprando uma combinação de acções novas e existentes. O grupo de investimento japonês também vai nomear administradores para dois novos lugares no conselho de administração da Uber.

Os outros membros do consórcio, que incluem o Dragoneer, a Tencent, a TPG e a Sequoia, investirão em conjunto cerca de mil milhões de dólares e terão 2,5% das acções da Uber. No total, ficará nas mãos do consórcio cerca de 17,5% da Uber.

Ver comentários
Saber mais Uber Travis Kalanick. SoftBank
Mais lidas
Outras Notícias