Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

É "falso e infundado" que a Altice queira vender negócio em Portugal

A Altice negou esta sexta-feira que esteja a equacionar a venda do negócio em Portugal, afirmando que o activo "continua a ser uma peça fulcral na sua estratégia de crescimento".

Miguel Baltazar
Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 06 de Julho de 2018 às 18:12
  • Assine já 1€/1 mês
  • 10
  • ...

"É falso e infundado que a Altice Europe esteja a considerar vender a operação da Altice Portugal". É desta forma taxativa que a empresa de Patrick Drahi reage a mais uma notícia de que a Altice estava a equacionar a venda da actividade em Portugal.

 

A notícia tinha sido avançada pela TMT Finance, com a publicação especializada no sector das telecomunicações e em fusões e aquisições a adiantar que entre os potenciais interessados no negócio da Altice em Portugal estavam a espanhola Telefónica e a francesa Orange.

 

Uma notícia que provocou uma subida acentuada nas acções da Altice, que chegaram a disparar mais de 6% na bolsa de Amesterdão.

 

Em comunicado, a Altice adianta que "ao contrário do que tem sido noticiado, e mais uma vez, a Altice Portugal vem esclarecer que não há qualquer processo de alienação em análise". Para a companhia que controla a Meo, "tratam-se de rumores sem fundamento, já que não há qualquer proposta de compra, nem é equacionada qualquer intenção de venda da operação em Portugal".

 

O "Grupo Altice reafirma, uma vez mais, que a Altice Portugal é e continua a ser uma peça fulcral na sua estratégia de crescimento, já que detém alguns dos principais activos do grupo" e que continua a apostar "em Portugal como um todo", continuando o "seu trabalho para reforçar a sua liderança de mercado, continuando a garantir os melhores serviços e a satisfação dos seus clientes".

 

Os rumores sobre a Altice pretender vender o negócio em Portugal não são novos e no passado foram sempre desmentidos.  O jornal francês "Le Monde" noticiou em Janeiro que a Orange poderia avançar para a compra da PT Portugal caso a companhia de Patrick Drahi mostrasse disponibilidade para vender.

 

Contudo, a empresa francesa desmentiu esse interesse e, também nessa altura, a Altice negou este cenário. 

 

Quando nos últimos meses de 2017 a Altice sofreu quedas violentas em bolsa devido à pressão dos investidores assustados com a elevada alavancagem da empresa (50 mil milhões de euros, a dívida mais elevada entre as telecoms europeias), a empresa de Patrick Drahi anunciou um plano de venda de activos. Este não integrava a PT Portugal.

 

Em Portugal a Altice controla a Meo e recentemente alienou o negócio das torres de telecomunicações no país. Em 2015 a Altice comprou a PT Portugal à Oi, por 5,8 mil milhões de euros, e falhou recentemente a compra da Media Capital, devido às questões regulatórias impostas pela Autoridade da Concorrência.

Ver comentários
Saber mais Altice Europe Altice Portugal Patrick Drahi Orange Telefónica TMT Finance
Mais lidas
Outras Notícias