Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Vodafone avalia deixar Londres devido ao Brexit

A operadora de telecomunicações ainda não tomou qualquer decisão mas não descarta o cenário de deslocalizar a sua sede para outra capital do bloco europeu. “Ainda é cedo”, garante a votação perante a incerteza.

Logotipo da Vodafone, a 2 de Setembro, dia em que se esperava que a norte-americana Verizon Communications anunciasse um acordo para comprar 45% do grupo britânico (ficando com o controlo, 55%), o que veio a confirmar-se. Fotografia de Jason Alden
Wilson Ledo wilsonledo@negocios.pt 29 de Junho de 2016 às 09:24
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...

A operadora de telecomunicações Vodafone está a ponderar deslocalizar a sua sede, actualmente fixada em Londres. Em causa está o referendo que ditou a saída do Reino Unido da União Europeia.

Num comunicado citado pela imprensa internacional, a empresa destaca a importância de manter o acesso ao livre "movimento de pessoas, capitais e bens" permitido no espaço comunitário. Contudo, a Vodafone relembra que "ainda é cedo" para tirar conclusões sobre este processo.

"Tomaremos qualquer decisão que seja apropriada", adverte ainda. Para a Vodafone, a pertence à União Europeia é considerado um factor determinante para o seu crescimento. No último ano, e sem contar com o Reino Unido, 55% dos lucros do grupo vieram da operação no espaço comunitário. O peso do Reino Unido é de apenas 11%.

A empresa emprega 13 mil pessoas no Reino Unido.

A imprensa britânica, nomeadamente o The Telegraph, dá ainda conta que a transportadora aérea "low cost" Easyjet – assente em Luton - e a companhia de cartões de crédito Visa estão também a ponderar a deslocalização das suas sedes devido ao Brexit.

Ver comentários
Saber mais Vodafone União Europeia Reino Unido economia negócios e finanças negócios (geral) tecnologias de informação telecomunicações
Mais lidas
Outras Notícias