Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Grupo SATA com prejuízos de 61 milhões entre janeiro e setembro de 2020

A SATA pediu recentemente um auxílio estatal de 133 milhões de euros, operação aprovada por Bruxelas.

50º SATA
Lusa 08 de Janeiro de 2021 às 21:30
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
As duas transportadoras da SATA fecharam o terceiro trimestre de 2020 com prejuízos de 61 milhões de euros, valor superior aos 38,6 milhões negativos do período homólogo de 2019, indicam documentos a que a Lusa teve hoje acesso.

De acordo com o relatório do terceiro trimestre de 2020 das empresas do Setor Público Empresarial Regional, que a Lusa consultou, a Azores Airlines (que opera de e para fora do arquipélago) teve prejuízos de 49,4 milhões de euros entre janeiro e setembro, ao passo que a SATA Air Açores, que voa no arquipélago, teve perdas de 11,5 milhões de euros.

Em 2019, as perdas da Azores Airlines nos primeiros nove meses do ano tinham ascendido a 31 milhões de euros e a SATA Air Azores registou, no mesmo período, prejuízos de 7,6 milhões de euros.

A operação da SATA em 2020, à imagem da globalidade das transportadores aéreas, foi fortemente condicionada pela pandemia de covid-19, tendo a empresa parado a operação durante a maior parte do segundo trimestre do ano.

Todavia, os prejuízos globais do grupo açoriano tinham já sido de 53 milhões de euros em 2019, valor em linha com a perda registada em 2018.

A SATA pediu recentemente um auxílio estatal de 133 milhões de euros, operação aprovada por Bruxelas.

No entanto, a Comissão Europeia abriu um procedimento para Portugal provar que os três aumentos de capital recentes na transportadora açoriana não foram ajudas do Estado.

Ainda nas contas das empresas públicas, a Portos dos Açores, que gere 14 portos no arquipélago, teve prejuízos de 4,1 milhões de euros nos primeiros nove meses de 2020.

Já a Lotaçor, que tem por objeto a prestação de serviços de primeira venda de pescado, registou perdas de 307 mil euros.

No que refere aos três hospitais da região, estes tiveram contas divergentes: a unidade de Ponta Delgada teve perdas de 932 mil euros, o hospital de Angra teve 904 mil euros de resultado líquido positivo e o Hospital da Horta registou prejuízos de 2,2 milhões de euros.

Em sentido contrário à globalidade das empresas, a Eletricidade dos Açores (EDA) voltou a registar ganhos no período em análise (8 milhões de euros).

A EDA Renováveis teve resultados no mesmo sentido, com ganhos entre janeiro e setembro de 2020 de 7 milhões de euros.
Ver comentários
Saber mais Azores Airlines SATA Air Açores Portos dos Açores EDA Renováveis
Outras Notícias