Transportes Luís Simões abre centro logístico de 85 milhões de euros em Espanha

Luís Simões abre centro logístico de 85 milhões de euros em Espanha

A Luís Simões inaugurou esta quarta-feira o novo centro de operações logísticas em Guadalajara, a cerca de 60 quilómetros de Madrid. O complexo representou um investimento de 85 milhões de euros, realizado em conjunto com a espanhola Montepino Logística.
Luís Simões abre centro logístico de 85 milhões de euros em Espanha
D.R.
Pedro Curvelo 20 de fevereiro de 2019 às 23:19

A Luís Simões inaugurou esta quarta-feira o novo centro de operações logísticas em Guadalajara, a cerca de 60 quilómetros de Madrid. O complexo representou um investimento de 85 milhões de euros, realizado em conjunto com a espanhola Montepino Logística. O investimento atual da empresa portuguesa é de cerca de 35 milhões.

 

A plataforma é composta por três edifícios e tem uma área total de 89 mil metros quadrados, sendo que duas das naves iniciam as operações já no próximo mês, enquanto a terceira, que é automatizada, tem a abertura prevista para o primeiro trimestre de 2020.

 

A inauguração do novo centro contou com a presença de representantes das autoridades espanholas, nomeadamente o presidente da câmara de Guadalajara e o presidente da comunidade de Castilla-La Mancha, bem como do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

 

O chefe de Estado português sublinhou que este se trata de "um projeto de futuro, um projeto de digital e de logística" e enalteceu a colaboração entre empresas dos dois países. "Portugal e Espanha juntos vão mais longe", sublinhou Marcelo Rebelo de Sousa.

 

A nova unidade deverá criar mais de 450 empregos e conta já com um cliente para ocupar um dos edifícios por completo: a Nestlé. A multinacional irá, posteriormente, ocupar o edifício que estará concluído no próximo ano, explicou ao Negócios o presidente da empresa de logística, José Luís Simões.

 

O responsável defende que Guadalajara será o futuro "núcleo logístico e referência na Península Ibérica e Sul da Europa". Este novo centro, complementa a plataforma inaugurada pela empresa em Cabanillas del Campo, a escassos quilómetros de Guadalajara.


Ganhar massa crítica em Espanha para ser competitiva

A empresa fundada em Loures em 1948 reforça a aposta no mercado espanhol, onde já opera há mais de três décadas, e pretende consolidar e expandir os negócios no país vizinho.

 

Nesse sentido, disse ao Negócios José Luís Simões, "o novo centro permite-nos ganhar massa crítica, algo fundamental para competir num mercado como o espanhol". O complexo de Guadalajar terá uma capacidade para 178 mil paletes, número que somado às 95 mil paletes de capacidade na plataforma de Cabanillas del Campo, que tem uma área de 65 mil metros quadrados, significa um volume de armazenamento superior ao de todos os operadores logísticos em Portugal, indicou o presidente da empresa.

 

Em Cabanillas del Campo existe um espaço dedicado ao comércio eletrónico, onde a empresa tem estado a formar pessoal e a desenvolver sistemas para essa área específica, referiu o responsável. O objetivo, disse, é tornar-se "o maior centro de expedições de e-commerce de produtos alimentares em Espanha". Isto no espaço de três anos, indicou.

 

José Luís Simões considera que, embora este seja "o investimento mais avultado em termos absolutos", a empresa já fez investimentos "mais atrevidos e de maior risco", aludindo a algumas apostas da Luís Simões nas décadas de 70, 80 e 90 do século passado.

 

O gestor destacou que foi contratada "uma empresa portuguesa, a Efacec" para o desenvolvimento do centro de automação, que será inaugurado no próximo ano.


Vendas cresceram 15 a 20 milhões em 2018

Ressalvando que a empresa ainda não tem os números de 2018 fechados e que estes investimentos "sacrificam as margens atuais", José Luís Simões indica que no ano passado a Luís Simões terá aumentado as vendas "em quase dois dígitos", o que, especifica, "quer dizer que devemos ter crescido entre 15 a 20 milhões de euros". O que, acrescenta, "não é excepção, porque, nos anos de crise, quando toda a gente regrediu, nós mantivemos ou crescemos".

* Em Madrid, a convite da Luís Simões




pub

Marketing Automation certified by E-GOI