Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Transportes de Lisboa não vai aumentar oferta

A ocupação dos transportes públicos de Lisboa está abaixo dos 25%, disse Rui Loureiro, presidente da Carris, Metro de Lisboa, Transtejo e Soflusa, considerando que aumentar a oferta nesta situação seria um erro de gestão.

Pedro Elias/Negócios
Maria João Babo mbabo@negocios.pt 21 de Julho de 2015 às 19:09
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O presidente da Carris, Metro de Lisboa, Transtejo e Soflusa disse esta terça-feira no parlamento que a ocupação dos transportes públicos da capital está abaixo dos 25%.

 

"Quando tenho oferta quatro vezes superior à procura não parece lícito que aumente a oferta", afirmou Rui Loureiro, admitindo contudo que, se numa determinada zona houver necessidade de um certo circuito, pode haver esse reforço. O mesmo pode acontecer, disse, em horas de ponta ou na Carris em caso de greve do metro.

 

"Tenho 25%. Aumentar a oferta porque tenho agora 3 ou 4% de aumento da procura seria uma  forma muito errada de gerir uma empresa pública".

 

No parlamento, Rui Loureiro sublinhou que o objectivo da Transportes de Lisboa é coordenar os diferentes meios.

 

Em sua opinião, o caso paradigmático de Lisboa é "o Cais do Sodré, onde concorrem todos os meios de transporte e onde servimos pior o cliente".

 

 

"A grande função da Transportes de Lisboa é coordenar autocarros, metro e barcos, "sem deixar os passageiros pendurados".

 

Ver comentários
Saber mais Rui Loureiro Transtejo Cais do Sodré Transportes de Lisboa Lisboa transportes
Outras Notícias