Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Acções europeias renovam máximo histórico

As bolsas europeias estão a negociar em máximos, numa semana marcada por fusões e aquisições que surpreenderam os investidores e impulsionaram as bolsas. O programa de compra de dívida do BCE também continua a sustentar os índices.

A carregar o vídeo ...
Will Europe’s Record Stock Rally Last?
Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 10 de Abril de 2015 às 09:27
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...

O Stoxx 600, que agrega as 600 maiores cotadas europeias, está a subir 0,46% para 411,02 pontos, atingindo um novo máximo histórico.

 

Mas não é o único índice a tocar em máximos. O alemão DAX está também a negociar num nível nunca antes visto, ao subir 0,46% para 12.222,65 pontos. Já o holandês AEX cresce 0,35% para 503,72 pontos, atingindo um máximo de Janeiro de 2008, e o italiano MIBTEL aprecia 0,27% para 23.867,72 pontos, o nível mais alto desde Janeiro de 2010.

 

Já o espanhol IBEX está a ganhar 0,27% para 11.766,20 pontos, estando próximo do máximo de Janeiro de 2010. E o britânico Footsie ganha 0,34% para 7.039,48 pontos, aproximando-se de um novo máximo histórico. Já o índice grego não negoceia esta sexta-feira devido às comemorações da Páscoa ortodoxa.

 

A subida desta sexta-feira representa um culminar do entusiasmo dos investidores, numa semana marcada por fusões e aquisições de dimensão mundial.

 

No acumulado da semana, o principal índice bolsista europeu, o Stoxx 600, aprecia 3,18%, com as cotadas alvo de compra a destacarem-se. O BG Group dispara mais de 36% na semana, sendo a cotada que mais sobe na semana. A justificar esta subida está o facto de a Royal Dutch Shell ter acordado esta quarta-feira, 8 de Abril, a compra do BG Group por 47 mil milhões de libras (cerca de 64,2 mil milhões de euros) em dinheiro e acções, o que representa o maior negócio da indústria de gás e petróleo da última década.

 

Destaque também para a Galp Energia, que é a quarta cotada que mais aprecia na Europa, ao subir mais de 16,5%, a beneficiar da compra do BG Group por parte da Shell. Apesar de não estar ligada directamente ao negócio, a petrolífera nacional poderá beneficiar dele.

 

Destaque também para a TNT Express, que está a ser alvo de uma OPA por parte da FedEx, acumula um ganho de 28%. A FedEx chegou a acordo para comprar a TNT na terça-feira, 7 de Abril. Os accionistas da holandesa vão receber 4,4 mil milhões de euros, um prémio de 33% face ao valor de fecho das acções na sessão bolsista que antecedeu o anúncio. A operação tem como objectivo a expansão da FedEx na Europa. 

 

A contribuir para a subida das bolsas continua também o programa de compra de dívida soberana por parte do Banco Central Europeu (BCE). Soube-se no dia 7 de Abril que o BCE comprou, pelo menos, 60 mil milhões de euros em activos, durante o mês de Março. Desta forma, a instituição monetária superou o objectivo mensal por si traçado. A dívida soberana portuguesa adquirida sob este programa ascende a 1,073 mil milhões de euros.

 

Ver comentários
Saber mais bolsas Europa Stoxx 600 DAX IBEX AEX MIBTEL Footsie TNT Express BG Group Shell Galp
Outras Notícias