Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BCP e Galp interrompem série vitoriosa do PSI-20

A praça portuguesa terminou o dia a cair, pondo fim a um ciclo de cinco sessões consecutivas a valorizar. Contudo, no acumular do mês registou uma subida superior a 1%.

Tiago Sousa Dias
Gonçalo Almeida goncaloalmeida@negocios.pt 29 de Maio de 2020 às 16:47
  • Assine já 1€/1 mês
  • 105
  • ...
A última sessão deste mês foi madrasta para o índice PSI-20, que terminou o dia com uma perda de 1,14% para os 4.330,67 pontos, interrompendo um ciclo de cinco valorizações diárias consecutivas. 

Pela negativa destacaram-se o BCP, com uma queda de 2,57% para os 0,0985 euros por ação e a Galp, com uma queda de 2,77% para os 10,72 euros. 

O banco liderado por Miguel Maya reagiu à revisão em baixa da evolução da qualidade da dívida por parte da agência de rating canadiana DBRS, de estável para negativa. A DBRS justificou a sua ação pelo "impacto expectável que o enquadramento económico originado pela pandemia da covid-19 irá ter na rentabilidade e balanço".

Já a petrolífera Galp foi pressionada pela evolução de hoje dos preços do petróleo. O West Texas Intermediate (WTI), "benchmark" para os Estados Unidos, para entrega em julho recua 0,21% para 32,64 dólares por barril, depois de já ter estado a cair mais de 1,6%. Já o contrato de julho do Brent do Mar do Norte, crude negociado em Londres e referência para as importações europeias, segue a perder 0,94% para 34,96 dólares, mas já esteve a desvalorizar quase 2%. 

Na praça portuguesa registaram-se quedas volumosas também no setor da pasta e do papel. A Altri derrapou 4,04% para os 4,138 euros, depois de ontem ter divulgado uma queda de 81,4% no lucro líquido referente ao primeiro trimestre deste ano, com um resultado líquido de 6,8 milhões de euros.

A Navigator consumou uma queda de 2,26% para os 2,88 euros, enquanto que a Semapa - dona da Navigator e da cimenteira Secil - recuou 4,16% para os 8,29%. Ontem, a empresa mostrou um lucro de 17,2 milhões de euros entre janeiro e março, menos 56,6% do que os 39,7 milhões reportados no mesmo período de 2019. 

Em contraciclo negociou o grupo EDP, com a empresa liderada por António Mexia a consumar um ganho de 0,86%  e a EDP Renováveis a subir 1,71%.

Sell in may and go away? Desta vez não
A célebre expressão aplicada aos mercados financeiros, baseada na teoria de que o período de novembro a abril, apresenta um crescimento significativamente mais forte do mercado de ações, com os investidores a aproveitarem o final desse mês para vender as suas posições, não se verificou na praça portuguesa. 

Num mês caraterizado pela apresentação de resultados trimestrais e pela reabertura da economia portuguesa, o índice PSI-20 acumulou um ganho superior a 1%. O melhor desempenho foi mesmo para o Grupo Ibersol, dono dos restaurantes Pizza Hut, Burger King, Pans e KFC, que ganhou 57% em maio. Só durante a última semana, as ações da empresa chegaram a disparar quase 90%. 

Nota positiva também para a Novabase, com um ganho de 17%, e para a EDP e EDP Renováveis (+10% e 7%, respetivamente).

No lado oposto esteve o setor ligado à produção de pasta e papel, com Altri, Navigator e Semapa a caírem 16%, 8% e 9%, respetivamente.  
Ver comentários
Saber mais psi-20 portugal bolsa
Mais lidas
Outras Notícias