Bolsa PSI-20 abre em queda pela segunda sessão

PSI-20 abre em queda pela segunda sessão

A bolsa nacional abriu em baixa numa sessão que está a ser marcada pelas tensões geopolíticas.
PSI-20 abre em queda pela segunda sessão
Tiago Sousa Dias
Tiago Varzim 25 de junho de 2019 às 08:09
A bolsa nacional abriu esta terça-feira, 25 de junho, com uma desvalorização de 0,08% para os 5.080,65 pontos, acumulando duas sessões consecutivas em baixa.

O Stoxx 600, o índice que agrega as 600 principais cotadas europeias, também arrancou com uma queda de 0,29% para os 382,68 pontos, acumulando três sessões a perder. A pesar no índice europeu estão os setores da banca, dos automóveis e das telecomunicações. 

"O PSI-20 deverá abrir em baixa", antecipavam os analistas do BPI no diário de bolsa, referindo que na pré-abertura também "os índices europeus ensaiavam com perdas". A expectativa face à reunião entre Donald Trump e Xi Jinping na sexta-feira, à margem do G-20, no Japão, e o azedar da relação entre os EUA e o Irão estão a influenciar o sentimento dos investidores.

Os investidores estão focados no encontro entre Trump e Xi uma vez que desde a escalada das tensões comerciais em maio que não houve mais pistas sobre como se irá desenrolar a relação entre os EUA e a China. 

No caso do Irão, as autoridades iranianas avisaram que as sanções norte-americanas impostas ao líder supremo do país, Ayatollah Ali Khamenei (na foto), e a outras figuras do regime significam que fica fechado de forma permanente o canal diplomático entre Washington e Teerão. O embaixador iraniano nas Nações Unidas, Majid Takht Ravanchi, confirmou que o Irão não irá aceitar negociações com os EUA enquanto houver sanções. 

Em Lisboa, sete cotadas abriram em alta e 10 cotadas em baixa, com uma inalterada. O BCP segue em baixa - perde 0,12% para os 25,93 cêntimos - assim como a F Ramada que está a desvalorizar 1,12% para os 7,06 euros. A cotada atingiu nesta sessão mínimos de junho de 2017. Contudo, tal também se deveu à queda superior a 5% de ontem, dia em que esteve em ex-dividendo (60 cêntimos).

Cotadas como a EDP e Galp Energia - numa altura em que o petróleo desce de forma tímida - também estão a desvalorizar ligeiramente. Já os CTT estão a desvalorizar 0,86% para os 2,076 euros depois de a Anacom ter dado 40 dias úteis à empresa para separar de forma adequado o negócio postal do negócio bancário, distinção que, segundo o regulador, não era feita de forma correta.

A impedir mais perdas no PSI-20 está a Altri. A cotada do setor do papel sobe 1,08% para os 5,61 euros, depois de ontem ter desvalorizado mais de 10% por estar em ex-dividendo (72 cêntimos). 

(Notícia atualizada às 8h27 com mais informação)



Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI